Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Tribunal investiga irregularidades em frota de veículos

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O presidente da Comissão Permanente de Inquérito do Tribunal de Justiça da Paraíba, Mário Cahino Júnior, apresentou ao presidente do TJPB, desembargador Luiz Silvio Ramalho Júnior, o relatório conclusivo a respeito da Sindicância nº 01/2009, que apurou as irregularidades em parte da frota dos automóveis oficiais da Corte destinada a leilão.

O processo administrativo nº 255.009-1 foi aberto por iniciativa do presidente do TJ, com base no relatório elaborado pela Coordenadoria de Transportes e pela Assessoria Militar do Tribunal. O documento descreve, de forma detalhada, a situação de 25 veículos que se encontram no pátio da Corregedoria Geral de Justiça, localizado no Bairro do Altiplano, em João Pessoa.

“Durante os trabalhos da apuração, foram realizadas dezenas de audiências com todos os envolvidos no processo e uma acareação. As sessões foram acompanhadas pelos taquígrafos, que se empenharam para que tudo ficasse registrado em notas taquigráficas”, disse Mário Cahino Júnior. Também acompanhou o processo o secretário da CPI, José Waldez Lins Barreto.

Segundo o presidente da Comissão, alguns carros estavam sem motor e pneus de suporte, entre outras avarias. Atendendo aos prazos exigidos por lei e respeitando a ampla defesa e o contraditório, a Comissão responsabilizou alguns funcionários por prejuízos ao erário, que ficaram evidenciados no transcurso da sindicância. Os veículos passaram por exame pericial, de responsabilidade do Departamento de Policia Científica do Estado.

Em março deste ano, um mês após assumir a Presidência do TJPB, Ramalho Júnior determinou a instauração de sindicância, para apurar a situação irregular de parte da frota dos automóveis do Tribunal.

O desembargador determinou, ainda, que fosse oficiado à Polícia Judiciária, por intermédio da Secretaria de Segurança Pública do Estado, a fim de que designe delegado especial para, dentro de suas atribuições legais, instaurar inquérito policial, visando a apuração dos fatos narrados no relatório circunstanciado, que configuram também, em tese, crimes contra a Administração Pública, conforme previsto no artigo 312, §§ 1º, 2º e 3º, do Código Penal.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

zezo rai saia rodada luan

São João de Bananeiras tem Xand Avião, projeto A Vontade e outras atrações

gate policia militar pb

Operação prende em João Pessoa um dos criminosos mais procurados da Justiça do Amazonas

Brasília - 22.05.2023 - Foto da Fachada do Congresso Nacional, em Brasília. Foto: Antônio Cruz/ Agência Brasil

Lula classifica de insanidade proposta que equipara aborto a homicídio

reporter mauricio ferraz

Fantástico repercute desabamento no Up Garden, em João Pessoa, que deixou 44 feridos

celular FOTO Pixabay

Jovem é morto em SP após ir a encontro marcado por aplicativo

lula presidente FOTO ricardo stuckert presidencia da republica

Brasil está pronto para acordo Mercosul e União Europeia, diz Lula

janones deputado FOTO renato araujo camara dos deputados

STF tem maioria para tornar Janones réu por postagens contra Bolsonaro

carretas pegam fogo br101 mamanguape 140624

Carreta que pegou fogo na PB continua na rodovia, parcialmente interditada, e motorista morre no hospital

henrique e juliano FOTO insta

Henrique e Juliano se apresentam no São João de Campina Grande, neste sábado

mega sena FOTO rafael neddermeyer agencia brasil

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 47 milhões