Treze partidos terão representação na AL a partir de terça

Treze partidos políticos passam a ter representação na Assembleia Legislativa da Paraíba a partir desta terça-feira, quando serão empossados os 36 deputados estaduais para a 17ª legislatura.

O PMDB tem a maior bancada: nove deputados, seguido do DEM, com cinco. Empatadas com três deputados, cada, estão as bancadas do PT, PSC, PSB e PSDB.

Depois, aparecem as bancadas do PTN, PPS e PSL, cada uma com dois parlamentares. Por fim, com um deputado cada, estão as bancadas do PR, PT do B, PDT e PP. Pelas articulações que estão sendo feitas, é possível que PMDB, PSC, PR, PT do B, PP e PT formem um bloco de 18 deputados. Seria o bloco da oposição ao governador Ricardo Coutinho.

Os outros partidos- PSB, PSDB, PTN, PPS, DEM, PDT e PSL- formariam o bloco governista, com outros 18 deputados. No entanto, há um impasse no PSL. O deputado Tião Gomes é governista, mas o deputado Aníbal Marcolino é ferrenho crítico do governador Ricardo Coutinho. É possível que os dois fiquem em lados opostos. Também é possível que um ou dois deputados de oposição passem a apoiar o governador Ricardo Coutinho.

Pelo menos 20 deputados são novatos e ocuparão as vagas daqueles que foram derrotados e dos que se elegeram para a Câmara Federal. Outros 16 são veteranos.

Após a posse dos deputados e a eleição do presidente, começarão as articulações para a formação dos blocos, a escolha dos líderes e a ocupação das comissões temáticas da Assembleia Legislativa.

Novatos – Os deputados federais eleitos para a 54ª legislatura (de 2011 a 2015) serão empossados nesta terça-feira, às 10 horas, no Plenário Ulysses Guimarães. Está prevista a presença de cerca de 3.500 pessoas para a cerimônia, mas entrar no plenário, que só tem 400 cadeiras, é privilégio para poucos. Na Paraíba, a bancada tem 12 integrantes. Desses, sete são “marinheiros” de primeira viagem. O deputado mais votado foi Wellington Roberto, do PR.

Aberta a sessão, o presidente da Câmara, Marco Maia, convidará quatro deputados, de preferência de partidos diferentes, para servir de secretários, e proclamará os nomes dos deputados diplomados. Em seguida, haverá o juramento solene: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro e sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”.

Logo após a posse se iniciará a movimentação para a formação dos blocos parlamentares. A formação de blocos é que define a distribuição de cargos da Mesa Diretora e das presidências das comissões permanentes. Às 15 horas, com os blocos já definidos, haverá uma reunião de líderes para a escolha dos candidatos à eleição da Mesa Diretora, que se compõe do presidente, de dois vice-presidentes, quatro secretários e quatro suplentes.

A Mesa da posse será composta apenas pelo presidente Marco Maia, já que o mandato dos atuais componentes terá expirado. Entretanto, ele não poderá presidir, porque é candidato. O presidente deverá ser o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que tem o maior número de mandatos.

 

Correio da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.