Três secretários da capital têm casas revistadas pela Polícia Federal

Três auxiliares da Prefeitura de João Pessoa tiveram suas residências revistadas por agentes da Polícia Federal no dia de ontem. Hoje, a secretária de Comunicação de João Pessoa, jornalista Lívia Karol Araújo, classificou como absurda e arbitrária a autorização dada pela justiça eleitoral paraibana para os policiais federais entrassem nas residências e revistassem ontem as casas e apartamentos de três secretários do município. Segundo ela, a revista se deu sem que houvesse qualquer indício de irregularidades cometidas pelos servidores: "Foi algo baseado apenas em denúncias irresponsáveis da coligação encabeçada pelo governador José Maranhão".

"Isso é um absurdo. Não encontraram absolutamente nada e sequer divulgaram a batida nas casas dos secretários Deusdete Queiroga, Emlur; Roseana Meira, Saúde; e Laura Farias, Sttrans. Nós é que temos a coragem de divulgar essa violência cometida na Paraíba. Enquanto isso não vemos uma revista na casa dos secretários estaduais de Maranhão que, todos sabem, são verdadeiros arrecadadores da campanha do governador desde que ele iniciou o mandato tomado no tapetão de Cássio Cunha Lima", desabafou a jornalista.

Lívia Karol Araújo também acredita que, à medida que o dia da eleição se aproxima, os adversários da Prefeitura de João Pessoa, tentam criar factóides e ligar o trabalho de secretários municipais ao processo eleitoral. "O que é de estranhar é a Justiça Eleitoral embarcar nessa campanha difamatória que temos sido vítima desde o início desse processo".

“O Governo Municipal não deixou de efetuar suas ações e não se envolveu no pleito, como era habitual em eleições anteriores. O fato de administração seguir em frente e viabilizar melhorias para a cidade parece que irrita os adversários, estes sim, usando e abusando da máquina pública estadual para tentar vencer a eleição de todo o jeito”, completou.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.