TRE decide ouvir testemunhas de Leonardo Gadelha

O relator do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), juiz João Ricardo Coelho, determinou que as testemunhas do processo de infidelidade partidária do deputado estadual Leonardo Gadelha (PSC) escolham a data do depoimento ao juiz eleitoral da 64ª Zona Marco Aurélio Pereira Jatobá.  A determinação vale para a oitiva de autoridades arroladas ao caso, entre elas, políticos do PMDB.

A decisão do juiz João Ricardo Coelho foi uma resposta ao requerimento da defesa de Leonardo Gadelha. Na decisão, publicada na última terça-feira, o relator do processo levou em conta uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para promover a celeridade processual de casos de infidelidade partidária.

O PSB tenta judicialmente conseguir o mandato de Leonardo Gadelha com base na lei de fidelidade partidária. Segundo o advogado do partido socialista, Ricardo Sérvulo, Leonardo Gadelha deixou o partido e migrou sem motivos para o PSC. “Não houve perseguição política dentro da sigla e nem a agremiação política se desviou do programa partidário”, sustenta Ricardo Sérvulo. A suplente parlamentar, Nadja Palitot, que trocou o PSB e se filiou ao PSL também responde na Justiça ação por infidelidade partidária.

Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.