Trabalhadores de empresas aéreas ameaçam paralisação na véspera do Natal

Rio de Janeiro – A Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac) vai propor uma paralisação entre os dias 23 e 24 deste mês aos funcionários de empresas aéreas nos diversos estados brasileiros. A informação foi divulgada hoje (2) pelo presidente da federação, Celso Klafke, depois de reunião com o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), no Rio de Janeiro.

Segundo Klafke, o encontro de hoje entre os representantes dos empregados e das empresas aéreas não apresentou avanço nas negociações salariais, já que o Snea insistiu no reajuste dos salários pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Os empregados defendem aumento de 10%.

Klafke afirmou que a Fentac resolveu rejeitar a proposta do Snea e defender um estado de greve para a realização da paralisação nos dois dias que antecedem o Natal. Ele disse, no entanto, que a proposta da Fentac ainda precisa ser aprovada nas assembleias que serão realizadas nos diversos estados.

“É um momento de maior intensidade do setor aéreo, por ser véspera de Natal. E isso vai deixar muito claro a importância dos trabalhadores do setor aéreo, que não está sendo considerada. O setor aéreo é, sem exagero nenhum, o setor econômico hoje no Brasil que mais tem crescido e mais tem ganho dinheiro. O lucro das empresas TAM e Gol, no primeiro semestre, foi perto de US$ 1 bilhão”, disse.

O diretor administrativo-financeiro do Snea, Arturo Spadale, disse que, durante as negociações, as empresas aéreas cederam em parte aos pedidos dos funcionários e ampliaram sua proposta de 4% (valor estimado do INPC) para 4,5%.

Sobre o lucro das empresas aéreas, o Spadale disse que não poderia confirmar as informações de Klafke porque o resultado financeiro do setor aéreo neste ano ainda está sendo avaliado.

O representante do Snea afirmou ainda que não acredita que os funcionários de empresas aéreas vão decidir parar na véspera do Natal, porque, até o momento, os empregados não “demonstraram nenhuma insatisfação”.

Agência Brasil

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.