“Tornou a PB mais democrática”, diz Ricardo, no fim do Orçamento Democrático 2018

Solânea recebeu, na noite dessa sexta-feira (11), a última reunião desse ciclo do Orçamento Democrático Estadual. O governador Ricardo Coutinho participou, foi homenageado e assinou autorização de licitação para a construção do matadouro municipal, no valor de R$ 2,7 milhões, além da assinatura para reforma da Escola Estadual Senador Humberto Lucena, em Cacimba de Dentro, orçada em R$ 1,5 milhão, e da assinatura para construção do Campo de Futebol de Várzea, em Borborema, com custo de R$ 670 mil.

Quase 2 mil pessoas participaram da reunião do ODE, no ginásio Adauto Pereira Silva, entre populares, parlamentares, prefeitos e vereadores da região. O governador ainda assinou, na plenária, 72 contratos por meio do programa “Empreender Paraíba”, disponibilizando cerca de R$ 418 mil a empreendedores e microempreendedores da região, e entregou kits de instalação elétrica, para compor laboratório de ciências aplicadas (energia solar, agroecologia e instalações elétricas), no valor de R$ 800 mil. Já são 100 laboratórios pelo estado.

Ricardo recebeu homenagens da Secretaria Executiva do Orçamento Democrático e do Empreender Paraíba, pelo trabalho ao longo destes oito ciclos de participação popular. “Estamos chegando ao oitavo ano do ODE e hoje ver este ginásio lotado é muito gratificante. Isso só cresceu porque deu certo. Tornou a Paraíba mais democrática. Só posso agradecer a cada um que aqui se encontra representando o povo da Paraíba a oportunidade de construir e de participar de algo que eu mesmo não sabia aonde iria dar. Faço dessa última plenária um ponto inicial para a continuidade deste projeto”, disse o governador.

Ele destacou que muitas das obras partiram das audiências do Orçamento Democrático. “Estamos no oitavo ano do governo e com muita responsabilidade conseguimos dar conta e ainda assinar hoje licitações para continuar com outros investimentos. Conseguimos vencer a crise que assola o país. Por aqui passaram mais de 270 mil pessoas que saíram de suas casas para vir aqui falar. As pessoas passaram a acreditar que política não é só votar em alguém”, afirmou Ricardo Coutinho.

Ciclo 2018

As audiências do Orçamento Democrático Estadual tiveram início no mês de fevereiro e foram realizadas nas 14 Regiões Geoadministrativas do Estado, envolvendo a participação de mais de 40 mil pessoas, representantes dos 223 municípios paraibanos.

Através das audiências, a população pode elencar as prioridades de investimentos para o orçamento do próximo ano e indicar quais ações, obras ou serviços gostariam que fossem melhorados ou implantados em suas respectivas regiões.

O Orçamento Democrático Estadual também conclui um ciclo de 129 audiências, realizadas ao longo de pouco mais de sete anos de gestão do governador Ricardo Coutinho, envolvendo a participação direta de mais de 235 mil pessoas, deliberando ações que somam mais de R$ 9 bilhões em recursos investidos em todo o Estado.

Pós-encerramento do ciclo de audiências, a Secretaria Executiva do Orçamento Democrático Estadual realizará o Planejamento Democrático no qual serão discutidas, junto aos conselheiros e secretários de governo, as prioridades eleitas pelas 14 regiões.

Abaixo a lista das prioridades eleitas por cada região

João Pessoa – Educação, infraestrutura e habitação;

Campina Grande – Educação, segurança pública e infraestrutura;

Guarabira – Educação, estradas de rodagem e saúde;

Solânea – saúde, educação e infraestrutura;

Esperança – Saúde, segurança pública e educação;

Taperoá – Educação, estradas de rodagem e cultura;

Cuité – Educação, infraestrutura e saúde;

Sumé – Estradas de rodagem, agricultura e educação;

Patos – Educação, saúde e infraestrutura;

Itaporanga – Saúde, educação e abastecimento de água;

Catolé do Rocha – Saúde, educação e segurança pública;

Cajazeiras – Saúde, educação e infraestrutura;

Sousa – Saúde, infraestrutura e educação;

Princesa Isabel – Saúde, educação e estradas de rodagem;

Itabaiana – Infraestrutura, educação e habitação;

Pombal – Educação, saúde e habitação;

Mamanguape – Educação, segurança e saúde.

Comentários