TJ começa a julgar ações do MP contra 43 prefeituras da Paraíba

O Ministério Público entrou com ações diretas de inconstitucionalidade contra a lei que disciplina a contratação de temporários em 43 municípios paraibanos. Os processos, com pedido de liminar, começaram a entrar ontem na pauta de julgamento da corte.

O promotor de Justiça Rodrigo Pires é membro da Comissão de Combate à Improbidade Administrativa do MP. Ao ser questionado sobre o assunto, ele explicou que as ações da pauta de ontem são solicitações para que o TJ declare inconstitucional as leis municipais que disciplinam a contratação temporária de pessoal.

“Da forma como elas foram editadas, não atendem às normas da Constituição, que permite contratação só em casos excepcionais”, observou.

Paralelamente, o Ministério Público também já remeteu a cada comarca paraibana o material necessário para que os respectivos promotores instaurem inquérito civil público. O objetivo é acessar a folha de pessoal das prefeituras e analisar as contratações caso a caso.

“Essa análise será criteriosa, observando a necessidade de manutenção dos serviços essenciais. Essa história dos prefeitos falarem que vamos exigir demissão parando setores setores por causa disso é pura desculpa. Não é verdade”,

O resultado o inquérito de cada comarca será enviado para a Comissão de Combate à Improbidade Administrativa do MP. Caso seja detectada alguma irregularidade, o órgão poderá acionar a prefeitura responsável em uma ação penal.

Jornal da Paraíba

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.