Tibério e Léo apoiam João, admitem deixar PSB e lamentam Ricardo “como interventor”

Em uma nota conjunta, os vereadores pessoenses Tibério Limeira e Léo Bezerra, ambos do PSB, se posicionaram hoje a favor do governador João Azevedo na disputa estabelecida internamente no partido entre ele e o ex-governador Ricardo Coutinho. Os vereadores consideram que a dissolução do diretório estadual, no dia 16 de agosto, e a nomeação, na noite de ontem, de uma comissão provisória presidida por Ricardo Coutino, foi um processo “mal explicado” e “uma demonstração inequívoca de que houve efetivamente uma intervenção promovida pela direção nacional do partido”.

Em outro ponto da nota, Tibério e Léo se referem diretamente a Ricardo Coutinho: “Pelo tamanho que tem a liderança do ex-governador Ricardo Coutinho, cujo legado político inclusive lhe credenciaria para ser presidente nacional do PSB, não havia a necessidade de ascender à presidência estadual na condição de interventor”.

Ambos afirmam que podem, inclusive, deixar a sigla: “Afirmamos, sem medo de errar, que se tais práticas antidemocráticas não forem revistas, a nossa permanência no partido ficará insustentável e o PSB poderá perder importantes lideranças”.

Confira a nota na íntegra:

Em defesa da democracia no PSB

O desfecho dado pela direção nacional do Partido Socialista Brasileiro ao tumultuado e mal explicado processo de dissolução do Diretório Estadual da Paraíba foi o pior possível. A nomeação de uma comissão provisória, onde a maioria dos integrantes sequer foi consultada, é a demonstração inequívoca de que houve efetivamente uma intervenção promovida pela direção nacional do partido.

Pelo tamanho que tem a liderança do ex-governador Ricardo Coutinho, cujo legado político inclusive lhe credenciaria para ser presidente nacional do PSB, não havia a necessidade de ascender à presidência estadual na condição de interventor. Bastaria que, ao invés de agir nos bastidores, as pessoas que incentivaram a dissolução do diretório estadual garantissem o exercício do debate e o respeito à democracia interna, sem a necessidade de uma crise exposta publicamente.

Num cenário onde as forças conservadoras se alvoroçam, a unidade do campo progressista deveria balizar a conduta dos agentes políticos. O gesto de desrespeito aos dispositivos estatutários e aos valores democráticos maculou a história deste projeto e empurra para longe o direito à livre opinião e ao exercício da autonomia.

Reafirmamos o nosso compromisso com os valores democráticos; reafirmamos a liderança do companheiro João Azevêdo e do governo que ele conduz; reafirmamos a necessidade de unidade do campo progressista num cenário de escalada do discurso conservador; e afirmamos, sem medo de errar, que se tais práticas antidemocráticas não forem revistas, a nossa permanência no partido ficará insustentável e o PSB poderá perder importantes lideranças.

Tibério Limeira
Léo Bezerra
Vereadores – PSB

Tibério e Léo apoiam João, admitem deixar PSB e lamentam Ricardo “como interventor”

1 comentário

  • Sonia Paulino
    12:07

    Léo Bezerra vai continuar sendo o nosso Vereador mais eleito e vamos seguir com ele.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.