Tião prevê disputa entre Ricardo Coutinho e Ricardo Marcelo

O deputado estadual eleito e presidente do PSL da Paraíba, Tião Gomes, previu hoje que a disputa pela presidência da Assembleia Legislativa sofrerá grandes mudanças a partir de janeiro, quando o governador Ricardo Coutinho (PSB) assumir a chefia do executivo estadual. Mesmo assim, Tião admite que o atual presidente da Casa de Epitácio Pessoa, Ricardo Marcelo (PSDB), seria reeleito se o pleito se realizasse hoje:

– A partir de janeiro, quando Ricardo Coutinho sentar na cadeira de governador e quiser saber quem vai apoia-lo, as coisas vão mudar. Acho que hoje Ricardo Coutinho já tem maioria folgada. Ele é um forte padrinho. Quem tiver o apoio de Ricardo Coutinho tem tudo para ser o presidente da Assembleia Legislativa.

A previsão de Tião Gomes, que disputa a presidência da Assembleia, é que a eleição deve envolver duas chapas: uma governista e outra de oposição, condição na qual enquadra o atual presidente:

– Ricardo Marcelo não vai retirar a candidatura e devemos ter dois candidatos. Isso é bom. É exercício de democracia. Haverá uma candidatura de Ricardo Marcelo e outra apoiada por Ricardo Coutinho. Depois de 10 de janeiro, a composição será outra, mas se a eleição fosse hoje, Ricardo Marcelo seria eleito. Ele tem, além de José Maranhão, a força da caneta. Mas, em janeiro, a situação será bem outra.

As declarações de Tião Gomes foram dadas em entrevista ao jornalista Lenilson Guedes na Rádio CBN de João Pessoa.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.