Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Teto da delegacia de Catolé do Rocha desaba e quase atinge policiais

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O teto de gesso da delegacia Regional de Catolé do Rocha (8ª DRPC) desabou na manhã deste sábado, 25, e quase atingiu policiais civis e populares que estavam no local. Segundo informações preliminares, o fato ocorreu devido a inúmeras goteiras existentes no telhado, que causaram a deterioração do revestimento de gesso. A Delegacia Regional de Catolé do Rocha centraliza praticamente todo o atendimento da regional, já que é a sede da DRPC.

A diretoria da Associação dos Policiais Civis do Estado vai visitar o prédio na próxima quarta-feira, 28. O presidente da entidade, Flávio Moreira, adiantou hoje que pedirá providências ao Secretário da Segurança e Defesa Social, Gustavo Gominho, na segunda-feira. Flávio Moreira afirmou ainda que recebeu informações de que o orçamento do estado para a área de segurança pública foi reduzido de R$ 19 milhões no ano de 2008 para apenas R$ 7 milhões em 2009.

“Essa informação talvez explique parte da crescente violência que assola o nosso Estado e até o presente momento o governador José Maranhão sequer nos recebeu para conversar. É muito pouco para a promessa de prioridade em Segurança Pública, repetida diariamente pelo nosso Governador. Outro fato que nos chama a atenção é a idéia de que comprar viatura e promover desfiles, como no governo anterior, venha a ser repetida, pois enquanto a bandidagem usa fuzil 7,62mm, os policiais têm de combatê-los com munição racionada, já que a gestão anterior deixou um débito com a CBC – Companhia Brasileira de Cartuchos, que é a única fornecedora de munição em território nacional e por isso o Estado está impedido de comprar munição, cujo estoque está próximo do fim.”, afirmou Flávio Moreira.

A Aspol irá definir uma data para realização de uma mobilização na Praça João Pessoa: “A mais de quatro meses estamos esperando audiência com o governador e não nos foi dada nenhuma atenção e a categoria tem pressionado por soluções”, afirmou Flávio Moreira. Os policiais admitem realizar um acampamento em frente ao Palácio da Redenção para forçar uma audiência com o governador da Paraíba, José Maranhão.

Até o final do mês, continuarão as visitas a todas as regionais para a mobilização dos policiais civis, tendo em vista a aproximação do mês de setembro, quando finda o prazo solicitado pelo Governo para oferecimento de uma proposta salarial. O presidente da Aspol afirmou ainda que “a categoria está tendo compreensão com o Governador Maranhão e vem aguardando pacientemente, levando em conta o grande esforço do Secretário Gominho, do Delegado Geral Canrobert Rodrigues e a atenção ofertada pelo Vice Governador Luciano Cartaxo, porém sem o início das negociações fica difícil trazer respostas aos companheiros. Sabemos das dificuldades encontradas, porém também estamos cientes de que já decorreu tempo considerável para mensuração do quadro econômico. Esperamos que o Governador possa nos atender brevemente, pois o que escutamos é que se o Secretário da Segurança e o Delegado Geral fossem outros, a Polícia Civil já estaria em greve, já que estamos recebendo a mesma remuneração de categorias de nível médio, mesmo sendo de nível superior", desabafou Flávio. Hoje, um policial civil que precisa ter graduação de nível superior para o ingresso na carreira está recebendo menos que um Agente Penitenciário, cargo que exige apenas o nível médio.

Outro ponto abordado foi a questão da pouca importância que vem sendo dada pelos parlamentares federais paraibanos às PECS 340 e 356 da Polícia Civil e por isso o Presidente da Aspol terá audiência com os autores das propostas, nos dias 10, 11 e 12 de agosto, período em que visitará os gabinetes paraibanos no Congresso Nacional.

"A data da manifestação será decidida ainda até o final de semana e todos esperamos que não sejam necessárias paralisações para que o Governo possa sensibilizar-se com a categoria. Vários direitos foram retirados dos policiais civis nos últimos anos e a devolução destes é compromisso assumido pelo Governador Maranhão desde a campanha de 2006", resumiu Flávio Moreira.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Incidente no Restaurante Garden: entenda o que realmente aconteceu

Anteriores

joaobelga

Paraíba terá Centro de Distribuição e fábrica de esquadrias de PVC de empresa da Bélgica

Artêmio Picanço, advogado

Advogado considera “surreal” decisão da Justiça da Argentina pela prisão domiciliar de Antônio Neto; veja

Igreja Matriz de Monteiro

Polícia procura mulher suspeita de furtar dinheiro de ofertas da Igreja Matriz, de Monteiro

PF Operação Rescue

Operação da PF prende homem por armazenar imagens de abuso sexual de crianças

Concurso, freepik 1

MP recomenda retificação de edital do concurso para Guarda Civil de Santa Rita

PF operação Pombo, Objetos encontrados em casa de funcionários dos correios

PF investiga desvio de encomendas dos Correios e apreende objetos em casa de servidor

João Pessoa linda demais, secom pb

João Pessoa é destaque entre os Top 10 Destinos de Viagem para o mês de julho

Fábio Andrade, procurador-geral do Estado

Estado aprova lista de acordos diretos de precatórios com 593 propostas e R$ 78 milhões

Sérgio Moro 22

Por unanimidade, TSE rejeita cassação do mandato de Sergio Moro

Perilo Lucena, juiz

Ação alerta contra abuso e exploração sexual infantil nos festejos juninos de CG