Testemunhas e acusados da “Chacina do Rangel” serão ouvidos sexta-feira

O juiz do 1º  Tribunal do Júri da Capital, Marcos Willams, vai ouvir, na próxima sexta-feira, 20, a partir das 8h, em audiência única de instrução e julgamento, as testemunhas de acusação e de defesa do caso que ficou conhecido como “Chacina do Rangel”. Na ocasião, foram assassinadas cinco pessoas de uma mesma família, dentre elas uma mulher grávida de gêmeos.

Também serão interrogados Edileuza Oliveira dos Santos e  Carlos José  Lima Filho, acusados de participação direta nos crimes de homicídio triplamente qualificado e tentativa de homicídio de dois integrantes da família, que sobreviveram. Uma das vítimas resistiu aos golpes de facão e a outra escapou por esconder-se debaixo da cama. O fato aconteceu no dia 09 de julho de 2009, em João Pessoa.

O juiz Marcos Willams informou que pretende ouvir todas as testemunhas e interrogar os acusados em um só dia, conforme estabelece a lei. “Caso não seja possível, devido ao grande número de pessoas arroladas, no caso 12 a 15 testemunhas, retomaremos em data, ainda a ser marcada”, afirmou.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.