Marco Lima

Marco Lima tem graduação em Educação Artística, com habilitação em Música, Especialista em Educação Infantil e Mestre em Serviço Social (UFPB), tendo como área de Pesquisa a Educação Inclusiva de Pessoas com Deficiência Visual. Atua como Professor de Música no Instituto dos Cegos da Paraíba Adalgisa Cunha. Presidente da Federação Espírita Paraibana, foi co-fundador do Grupo Acorde.


Tempo de Autoencontro

Segundo a Doutrina Espírita, na questão 919 de O Livro dos Espíritos, o conhecimento de si mesmo é a chave do progresso individual.  O Conhece-te a ti mesmo, exarado no templo de Delfos na antiga Grécia, atesta que o autoconhecimento representa a base fundamental para uma vida feliz, isenta de tormentos que cabe a nós evitar. Quantos tormentos não seriam evitados se nos conhecêssemos melhor? Se tivéssemos consciência do nosso potencial, como também das fragilidades que ainda possuímos?

Grande parte das angústias experimentadas por nós tem a ver com a nossa atitude mental diante da vida e das dificuldades pelas quais atravessamos. William James afirma que “A Maior descoberta da minha geração é que os seres humanos podem modificar suas vidas, apenas mudando suas atitudes mentais”. Podemos assim perceber que se conseguirmos substituir atitudes mentais negativas sobre nós mesmos, sobre os outros, sobre o passado e o futuro, por atitudes positivas, a nossa vida vai mudar pra melhor. Vamos então, nos reconectando com a grande rede de luz, prosperidade e paz disponível no universo infinito. Todo potencial de ventura possível de ser alcançada na vida reside nessa mudança de atitude mental.

Outro pensamento importante atribuído a Einstein, nos diz que “Insanidade é continuar fazendo as mesmas coisas e esperar resultados diferentes”. Impossível mudar a colheita, quando plantamos as mesmas sementes. A vida é regida por leis imutáveis criadas por Deus, e essas leis são retributivas, semeamos o amor e colheremos amor, semeamos ventos e colheremos tempestades, já diz a sabedoria popular. Mas Semear é preciso.

Lembro de uma história do mineiro que queria adquirir uma propriedade rural para cultivar. Saiu a procura e em determinado lugarejo, tinha um roceiro sentado, perto de um terreno que lhe agradou, e o mineiro pergunta-lhe: essa terra dá feijão, milho, arroz? O roceiro respondeu, Dá não sinhô! Dá fruta, laranja, caju, banana? Dá não sinhô?  Dá legumes, batata, chuchu, beterraba? Dá não sinhô! Uai,esse trem não dá nada? E o roceiro respondeu: só se plantar Sinhô! Atitude pró ativa é a que transforma os sonhos em realidade.

Precisamos melhorar nossas escolhas, precisamos seguir o fluxo da vida que segue em frente sempre, não permanecer presos as fotografias passadas da nossa vida.  O tempo é de autoencontro, de autodescobrimento, precisamos dá o primeiro passo dessa longa viajem interior, que no final  nos surpreenderá de riquezas duradouras. O Autoencontro é o caminho seguro para a conquista da felicidade interior.

Comentários