TCE manda ex-dirigente do Fundo de Assistência devolver R$ 40 mil

A ex-presidente do Fundo Municipal de Assistência Social de Campina Grande, Ana Cleide de Farias Rotondano, terá que devolver aos cofres públicos a importância de R$ 40.137,11 por despesas não comprovadas durante o exercício de 2003. A decisão foi tomada pelo Pleno do Tribunal de Contas do Estado, na sessão de hoje, que rejeitou a sua prestação de contas.

Ana Cleide ainda foi multada em R$ 1 mil, de acordo com o voto do relator do processo, conselheiro substituto Marcos Antonio da Costa, aprovado por unanimidade.

Na mesma sessão, o ex-presidente da Câmara Municipal de Sapé, Antonio João Adolfo Leôncio, teve as prestações de contas de 2007 e 2008 consideradas irregulares. Ele terá que devolver R$ 3.204,10 por despesas são comprovadas no primeiro exercício e R$ 2.946,67 pelo mesmo motivo no segundo. O ex-gestor foi multado duas vezes, cada uma no valor de R$ 2.805,10. O relator dos dois processos foi o conselheiro substituto Antonio Gomes Vieira Filho.

O presidente do Instituto de Previdência Municipal de Queimadas, Fernando Aurélio Gomes, foi multado em R$ 1 mil por despesas sem comprovação, enquanto que os ex-secretários de Administração de Campina Grande, Roberto de Aguiar Loureiro e Miriam Celeste Marinho de Melo, também foram multados em R$ 1,5 mil cada pelo mesmo motivo. Neste último processo, o conselheiro Fábio Nogueira julgou-se impedido de votar.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.