TCE aprova contas de Romero Rodrigues e Rômulo Gouveia

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba aprovou nesta quarta-feira, 29, as contas de 2008 da Casa Civil do Governador, quando estavam à frente da instituição inicialmente o atual vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia, e, em seguida, o atual deputado federal Romero Rodrigues. Na oportunidade o governador era Cássio Cunha Lima.

Romero destaca que está muito satisfeito com a aprovação das suas contas e de Rômulo Gouveia, e por extensão do governador Cássio Cunha Lima, “numa demonstração de dedicação ao serviço público, e, principalmente de compromisso com a verdade e com a honestidade”.

Na pauta do TCE as contas de seis prefeitos e onze Câmaras Municipais, para o exame, entre outros, de processos decorrentes de prestações de contas anuais encaminhadas por seis prefeitos e onze presidentes de Câmaras de Vereadores.

Analisadas também as contas de 2008 das Secretarias de Planejamento e Gestão e do Turismo e do Desenvolvimento Econômico do Estado. Também, as da Secretaria de Estado da Receita (2009), do Fundo de Desenvolvimento Industrial da Paraíba (2006), da Companhia de Desenvolvimento do Estado (2007 e 2008), do Fundo de Desenvolvimento Agropecuário (2009) e do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (2010).

Julgadas as contas pelo TCE dos prefeitos de São João do Rio do Peixe (José Lavoisier Gomes Dantas, 2007), Riachão do Poço (Maria Auxiliadora Dias do Rego, 2007), Pitimbu (José Rômulo Carneiro de Albuquerque Neto, 2008), São José da Lagoa Tapada (Evilásio Formiga Lucena Neto, 2009), Quixaba (Júlio César de Medeiros Batista, 2009) e, ainda, o ex-prefeito de Belém do Brejo do Cruz (Pio Suassuna Neto, 2008).

As Câmaras Municipais com prestações de contas na pauta do TCE para esta quarta-feira são as de Amparo, Congo, Curral Velho, Boa Ventura, Duas Estradas, Lagoa, Parari, Quixaba e Serra Branca, todas relativas ao exercício de 2009.  Também julgadas as contas de 2010 das Câmaras Municipais de Malta e Marizópolis.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.