Taxistas fazem protesto em João Pessoa e cobram auxílio emergencial

Um grupo formado por cerca de 30 taxistas se reuniu hoje de manhã na Praça São Gonçalo, na Torre, para um protesto cobrando do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo e do governador da Paraíba, João Azevêdo, a adoção de medidas de assistência à categoria por causa da queda da clientela durante a pandemia do novo coronavírus. Eles querem uma audiência com as duas autoridades para solicitar que um projeto aprovado na Câmara de João Pessoa e outro na Assembleia Legislativa da Paraíba sejam sancionados para conceder auxílio emergencial aos profissionais que dirigem táxis.

Flaviano Oliveira, um dos representantes dos taxistas, lembrou que o vereador João Corujinha e o deputado Branco Mendes foram autores das matérias que beneficiam a categoria. “Queremos ser recebidos pelo prefeito e pelo governador e pedir além do auxílio, que seja suspensa a cobrança de impostos da prefeitura. Ficamos surpresos porque chegou a cobrança do ISS. Perdemos o prazo e vamos pagar com juros. O que precisamos é de auxílio e isenção de impostos neste momento. Daqui a dois meses, sem auxílio, vamos ter que vender carro e ficar sem ter condições de sobrevivência”, resumiu.

A capital da Paraíba tem cerca de 1400 taxistas em atuação.

Flaviano adiantou que caso não haja atendimento das reivindicações, os taxistas promoverão atos de Cajazeiras a Cabedelo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.