STI conclui migração de dados e sistema volta à normalidade

Após cinco dias de indisponibilidade de alguns sistemas do Tribunal de Justiça da Paraíba, a partir das 7h, desta quinta-feira (16), voltam à normalidade o peticionamento, distribuição e movimentação processuais do Poder Judiciário estadual. A Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do Tribunal de Justiça da Paraíba e a empresa alemã, Software AG, concluíram a migração de todos os sistemas e dados, que antes eram processados pela Codata, para o datacenter do Tribunal.

Segundo o diretor de consultoria da Software AG do Brasil, Ricardo Leitão, esta mudança implica em mais agilidade nas consultas processuais, além de trazer outro grande benefício para os operadores de Direito: a disponibilidade das informações em tempo real. “Na versão anterior, o sistema disponibilizava as  informações processuais com um dia de atraso.  Agora, atendendo à solicitação da STI, isso será possível em tempo real”, informou.

A mudança atende, ainda, à diretriz do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determina que os dados pertinentes à operação dos Tribunais estejam nas suas próprias dependências.

De acordo com Ricardo Leite, o processo de migração é considerado uma tarefa de  grande complexidade, já que não envolve apenas transferência de dados, mas uma mudança total de plataforma de processamneto, com grande quantidade de informações: “A foi concluída com sucesso, graças a organização da área de tecnologia  da Informação do Tribunal , tendo em vista que se trata de aplicações  de missão crítica , fundamental para o funcionamento da instituição. Por isso, tivemos que realizar todo o trabalho com uma janela de tempo muito curta”, disse.

A migração envolveu várias etapas minuciosas de trabalho, entre elas, a preparação e extração dos dados, o que envolveu a conversão de mais de 100 fitas que continham as informações.

Segundo Ricardo Leitão, a mudança possibilitará ao sistema tornar-se mais rápido e estável. “Esse tipo de projeto traz modernização, melhor performance e faz com que o serviço prestado seja mais ágil. Todos os operadores do Direito e jurisdicionados serão beneficiados com essa migração”.

A secretária de Tecnologia da Informação do TJPB, Lourdes Maria Coutinho, informou que as informações já estarão disponíveis para consulta a partir das 7h desta quinta-feira (16), antes do prazo estabelecido.

Lourdes Maria disse, também, que apesar da migração não ter sido realizada no período de recesso,  os benefícios foram maiores que os custos. “Dentro do planejamento da STI percebemos que não seria adequado realizar esse trabalho no período de recesso, porque ficaríamos impossibilitados de fazer qualquer teste necessário nas comarcas. Mesmo assim, os benefícios serão inúmeros, ressaltou.

“Hoje, todos os sistemas que antes eram hospedados na Codata estão no datacenter, protegidos em uma sala-cofre, o que representa um grande avanço para o Tribunal, já que passará a controlar todas as suas operações. A migração permitirá a integração de todos os sistemas do TJPB, possibilitando a modernização dos referidos sistemas com suporte á plataforma Web.”enfatizou Lourdes Maria.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.