STF nega pedido de Kita para barrar eleição em Bayeux e adversário ironiza

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, negou, no fim da tarde de hoje, seguimento ao mandado de segurança movido pelo prefeito interino de Bayeux, Jeferson Kita (Cidadania), contra a eleição indireta no município que deve ser realizada amanhã. A Câmara agendou o pleito para as 10 horas, mas o presidente da Casa, Inaldo Andrade, estipulou como horário as 15 horas.

Depois do resultado, o vereador Adriano Martins, adversário de Kita, ironizou a derrota do prefeito interino na corte superior.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.