STF manda processo de Santiago para Justiça Federal da PB

O ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, decidiu encaminhar para a Justiça Federal da Paraíba o processo referente à Operação Pés de Barro, envolvendo o deputado federal Wilson Santiago (PTB). A decisão se deu porque os fatos que geraram a investigação foram anteriores ao mandato federal de Santiago e não têm relação com o exercício do cargo e às suas funções.

A denúncia oferecida contra Santiago o acusa de ter criado uma organização criminosa em conjunto com o prefeito de Uiraúna, João Bosco Fernandes, que chegou a ser preso em dezembro de 2019. O objetivo seria orquestrar um esquema de pagamentos de vantagens indevidas relacionadas à obra de construção da Adutora Capivara, localizada em Uiraúna, licitado pela municipalidade e com verbas oriundas do Ministério da Integração Nacional, no montante de R$24.807.032,95.

Um dos construtores firmou acordo de delação premiada e revelou ter sido coagido por João Bosco e Wilson Santiago a pagar propina pelo contrato da obra.

Leia mais:

Operação da PF prende prefeito e cumpre mandado de busca na casa de Wilson Santiago

Santiago receberia 10% de valor de adutora e secretária acabou presa; veja

 

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.