Alexandre Moura

Engenheiro Eletrônico, MBA em Software Business e Comércio Eletrônico, Chairman da Light Infocon Tecnologia S/A, VP da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado da Paraíba e Diretor de Relações Internacionais da BRAFIP.


Startup Weekend Varejo

Com o objetivo de incentivar o empreendedorismo e inovação, nos negócios varejistas na região polarizada por Campina Grande, vai acontecer nos próximos dias 24, 25 e 26 de maio, na Agência do SEBRAE de Campina Grande, o “Startup Weekend Varejo”. É a sétima vez que a cidade recebe este evento global. Serão 54 horas de atividades onde empreendedores, desenvolvedores, designers, jornalistas, varejistas e entusiastas do empreendedorismo vão discutir e desenvolver novas ideias e soluções/produtos com foco no tema “varejo”. No primeiro dia do Startup Weekend, sexta-feira, os participantes expõem suas ideias, as melhores são escolhidas e os times formados. Durante o sábado, os integrantes das equipes desenvolvem um modelo de negócios e especificam o produto. No domingo, último dia do evento, os times finalizam o projeto, mostram o protótipo desenvolvido e recebem as opiniões dos avaliadores. Nos três dias as equipes são acompanhadas por mentores especializados na área de varejo, gestão, empreendedorismo e inovação. As inscrições, para quem tem interesse em participar, podem ser feitas pelo link: http://bit.ly/SWCGVarejo. (Com informações de Morganna Tito, coordenadora do evento).

15%

Este é o percentual de brasileiros que, segundo pesquisa da “APAS – Associação Paulista de Supermercados”, fazem compras de supermercado pela Internet. O levantamento mostrou ainda que, os produtos mais vendidos online são os de higiene pessoal, com 57% do total das vendas, decoração e utilidades, com 50% e material de limpeza, com 46%.Já 68% dos entrevistados disseram que optaram pelas compras pela Internet, devido à variedade de opções de produtos e 67% afirmaram que escolheram essa modalidade de compra por ser mais barato. Os residentes na região Sudeste são os que mais usam este tipo de serviço e os moradores do Centro-Oeste foram os que menos fizeram esta opção. Foram ouvidas duas mil pessoas de todas as regiões do país, acima de 16 anos e de diferentes classes sociais.

300%

Outro levantamento importante diz respeito à disponibilidade de vagas de emprego, para profissionais de TI (Tecnologia da Informação). Segundo pesquisa da ASSESPRO – Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, Regional Paraná, comparando-se fevereiro de 2018 com fevereiro deste ano, houve um crescimento de 300%, em todo Brasil, no número de postos de trabalho disponíveis (eram 564 vagas em fevereiro de 2018 e 2.300 em fevereiro passado). O problema é que estas vagas não são preenchidas devido à falta de mão de obra qualificada, pois a tecnologia evolui rapidamente, a exemplo de IA (Inteligência Artificial), e as universidades e cursos técnicos, não acompanham a evolução na mesma velocidade do mercado e assim, a mão de obra formada não atendem as necessidades das empresas. O levantamento foi realizado em parceria com o Departamento de Economia da UFPR – Universidade Federal do Paraná.

Ética

Com o avanço cada vez mais rápido da tecnologia de IA (Inteligência Artificial), vários problemas e questões, inerentes à disseminação do uso de IA no nosso cotidiano, estão fazendo com que os cientistas, em nível mundial, passem a se preocupar com as implicações do uso indiscriminado de IA em nossa sociedade. Nessa linha, cientistas britânicos da Universidade de Northeastern pretendem criar “um código de ética e proteção para IA” de forma semelhante aos existentes aos direitos dos animais. É uma primeira abordagem que vai gerar muita discussão nos próximos meses e anos. Mais informações no endereço https://futurism.com/the-byte/professors-arguing-ai-animal-rights.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.