Sob clima de aproximação entre PT e PSD, Dilma e Kassab trocam elogios

Em meio às negociações entre PT e PSD para a formação de uma aliança nas eleições municipais de São Paulo, a presidente Dilma Rousseff e o prefeito Gilberto Kassab trocaram elogios na comemoração dos 458 anos da cidade. Dilma recebeu de Kassab a Medalha 25 de Janeiro e elogiou a capacidade do prefeito de "agregar" e se aproximar das "pessoas mais diferenciadas".

"Queria dirigir um cumprimento especial e um agradecimento a essa figura capaz de agregar e criar vínculos fraternos e republicanos com pessoas das mais diferenciadas, que é o prefeito Gilberto Kassab, a quem sou muito grata por essa honraria", afirmou.

O prefeito, que mantém as portas abertas para um acordo com o PSDB na capital paulista, fez um aceno generoso à gestão federal do PT. Apesar se declarar independente, seu partido, o PSD, se aproxima da base governista nas votações do Congresso.

"A senhora sabe o quanto todos nós brasileiros que vivemos em São Paulo torcemos e trabalhamos pelo seu sucesso. O sucesso do nosso governo é o sucesso do Brasil", disse Kassab. "Eu expresso o sentimento desses 11 milhões de brasileiros que moram na cidade."

Homenagens. Além de Dilma, também receberam uma homenagem da Prefeitura o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Também esteve presente ao evento o ex-governador paulista José Serra – que esta semana sofreu um golpe político após à declaração de FHC de que Aécio Neves seria o "candidato óbvio" do PSDB à Presidência em 2014.

Em seu discurso, Dilma disse a FHC que espera que o reconhecimento aos ex-presidentes da República se torne hábito no País. "Espero que esse reconhecimento, que eu acho importante que nós tenhamos o hábito de fazer para os ex-presidentes da República, seja uma prática do Brasil democrático", afirmou. Dilma lembrou ainda a cerimônia de 2011, quando o ex-vice-presidente José Alencar recebeu a homenagem da Prefeitura de São Paulo. "Tive a honra de participar há um ano de uma cerimônia como esta, que homenageou um grande brasileiro, uma pessoa que deu grandes serviços ao nosso País, o nosso querido e inesquecível José Alencar", afirmou.

Na cerimônia, Dilma fez uma série de declarações de amor a São Paulo, com direito a citar o trecho mais famoso da música "Sampa", de Caetano Veloso: "Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga e a Avenida São João". No coração da mineira Dilma, é a esperança que desperta quando ela passa por esse cruzamento. "Eu acho que tem outro sentimento, outra sensação, que passa no coração dos brasileiros quando cruzam a Ipiranga com a Avenida São João, e eu acho que sempre foi uma sensação de esperança", afirmou. "Esperança de todos aqueles que, muitas vezes, saíram do Norte e Nordeste do País em busca de ganhar a vida, mas também uma imensa esperança de que nosso País pode ser do tamanho de São Paulo. Eu acho que, sobretudo, essa esperança é que está sempre no coração e na cabeça da gente".

Estadão

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.