Sintab mantém greve e vai encaminhar recurso ao Tribunal de Justiça

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab), Napoleão Maracajá, disse hoje ao Parlamentopb que a entidade ainda não recebeu a notificação oficial da decisão do juiz  da 1ª Vara da Fazenda, Francisco Antunes Batista, que decretou ontem à tarde a ilegalidade da greve. O dirigente declarou que os servidores estão convictos da legalidade da mobilização e que o setor jurídico do sindicato vai encaminhar um recurso ao Tribunal de Justiça para reverter a ilegalidade.

"Nós entendemos que não há ilegalidade no fato de buscarmos 12% de aumento. Foi esse mesmo índice que o presidente da República concedeu ao salário mínimo. Há ilegalidade em querer a mesma coisa?", indagou Napoleão Maracajá.

Segundo o sindicalista, os servidores admitem flexibilizar as negociações e o índice pedido, mas não aceitam os 6% de reajuste oferecidos pela Prefeitura, com o acréscimo de um 1% em agosto e a possibilidade de mais 1% em novembro, a depender da arrecadação.

"Esse índice não nos atende, mas podemos conversar sobre outras propostas. O que lamentamos é a atitude da Prefeitura de Campina Grande, que cessou o diálogo e disse que não tem mais conversa com os servidores", disse Maracajá.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.