Sindicato encaminha veto à nomeação de Maranhão na CEF

A nomeação do ex-governador José Maranhão (PMDB) para uma das diretorias da Caixa Econômica Federal está sendo bombardeada pelo sindicato dos bancários da Paraíba. O presidente da entidade, Marcos Henriques, disse que Maranhão não tem conhecimento técnico para exercer o cargo e que a sua nomeação é muito mais um prêmio de consolação pelo fato dele não ter sido eleito na disputa de 2010.

Ele criticou a presidente da República, Dilma Rousseff, por estar colocando candidatos que foram derrotados nas eleições passadas para ocupar cargos emimentemente técnicos. O dirigente sindical considera temerária a escolha de pessoas não capacitadas para exercer tais cargos. Segundo ele, o ex-governador José Maranhão não tem perfil para assumir uma das diretorias da Caixa Econômica Federal.

O nome de Maranhão está sendo apresentado pela direção nacional do PMDB. Até agora, a presidente Dilma Rousseff não definiu a nomeação. O PMDB quer emplacar na estatal, pelo menos, dois nomes: o do ex-deputado Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e o de José Maranhão. Estão em disputa duas vice-presidências: a de Crédito à Pessoa Jurídica, que deverá ficar nas mãos do político baiano, enquanto a de Loterias tem o paraibano como nome mais cotado.

O presidente do sindicato dos bancários da Paraíba, Marcos Henrique, disse que Maranhão tem uma tendência privativista, pois foi no seu governo que o Paraiban, antigo Banco do Estado da Paraíba, foi vendido. “Estamos temarários com essa nomeação”, disse o dirigente sindical.

Outro motivo de preocupação por parte do sindicato é quanto à liberação de recursos para a Paraíba pela Caixa. Marcos Henrique teme que o Estado seja prejudicado por causa das divergências políticas entre o ex e o atual governador Ricardo Coutinho. “O governo estadual vai precisar receber recursos da CEF e essa briga não é boa para a Paraíba”, afirmou.

Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.