Servidores do MPF paralisam atividades na Paraíba e pedem PCS

Os servidores do MPF na Paraíba paralisaram suas atividades no dia de hoje, 18, das 15h às 17 h, em virtude da decisão da assembleia da categoria, com o objetivo de sensibilizar o procurador-geral da República a enviar imediatamente o Plano de Cargos e Salários (PCS) ao Congresso Nacional.

Tanto na capital, João Pessoa, quanto nas unidades de Campina Grande e Sousa os servidores cruzaram os braços e, segundo balanço da coordenação do movimento no estado, a adesão foi de 78% na capital e praticamente 100% no interior.

A manifestação em João Pessoa aconteceu na entrada do estacionamento da Procuradoria da República, com a concentração maciça dos servidores vestidos de branco, além da presença de procuradores – inclusive o procurador-chefe – que se solidarizaram com o pleito dos trabalhadores.

Na próxima sexta-feira, 20, haverá nova assembléia na Paraíba para avaliar se o PGR modificará seu posicionamento quanto ao envio do PCS, e decidir sobre novas paralisações.

Segundo o servidor Rogério Virgínio, delegado estadual da ASMPF/PB, o movimento vem ganhando força na Paraíba e no país inteiro. "É muito bom ver os colegas dispostos cruzando os braços para reivindicar direitos legítimos, e daqui para a frente estamos dispostos a parar por tempo indeterminado", afirmou.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.