Servidores do Judiciário começam na terça série de paralisações contra falta de reajuste

Os Servidores do judiciário estadual darão início à uma série de mobilizações em todo Estado. Uma vez por semana, os servidores farão paralisação por horas, em protesto pelo não cumprimento da Lei que assegura o pagamento da reposição salarial. A decisão foi tomada em Assembleia, realizada no dia 18 de novembro, em João Pessoa, organizada pelo Sindicato dos Técnicos e Analistas do Judiciário (SINTAJ-PB) e pela Associação dos Servidores da Secretaria do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba (ASSTEJ PB).

As paralisações começarão na próxima terça-feira, dia 26. “Ficou deliberado, na assembleia, que as paralisações acontecerão em dias específicos. Toda semana teremos um dia de mobilização em todas as comarcas. Os servidores querem que o TJPB cumpra a Lei da data-base e que as melhorias nas condições de trabalho sejam atendidas. O judiciário depende dos seus servidores e exigimos respeito por parte da presidência, que fala em corte de gastos, fecha comarcas, mas aprova contratação de 65 novos assessores para gabinetes de juízos de 1º grau e ignora completamente os servidores”, desabafa Vladinei Gonzaga, presidente do SINTAJ-PB.

As paralisações serão nos dias 26 de novembro, 4, 12 e 16 de dezembro. As comarcas que funcionam pela manhã, paralisarão as atividades das 9h às 11h. As comarcas que funcionam à tarde, das 14h às 16h. “Se os servidores não forem ouvidos, as mobilizações poderão ganhar outras proporções. Não estamos exigindo nada além do que a Lei nos garante. Queremos melhores condições de trabalho e a nossa reposição salarial”, reafirma José Ivonaldo, vice-presidente do SINTAJ-PB.

Comentários