Secretário reafirma contingenciamento de verbas para UEPB

O secretário do Planejamento e Gestão, Ademir Alves de Melo, reafirmou hoje que não houve corte no Orçamento de 2009 e classificou a mudança como sendo "apenas um contingenciamento". A medida foi tomada, junto a todos os órgãos estaduais, justamente para beneficiar as áreas prioritárias do governo, como Saúde, Educação e Segurança, da qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte. Anteriormente, o governador José Maranhão também já havia tranquilizado a reitora Marlene Alves, da UEPB, informando que o órgão terá seu orçamento preservado.

Melo declarou que a UEPB saíra beneficiada com o contingenciamento. "Primeiro porque a qualquer momento a UEPB, como as demais áreas do governo, poderão solicitar à Secretária de Planejamento e Gestão o descontingenciamento de receita. Segundo, porque os recursos das demais secretarias e órgãos contingenciados poderão, adicionalmente, incorporar-se ao orçamento original da UEPB, aumentando suas dotações orçamentárias", frisou o secretário.

O secretário lembra que apesar do contingenciamento de R$ 320 milhões, o governo do Estado está fazendo um empréstimo junto ao BNDES de R$ 191 milhões e negocia a folha de pagamento com a Caixa Econômica Federal (CEF) e o Banco do Brasil (BB). Até o momento a oferta por um novo contrato já soma R$ 230 milhões. Só o empréstimo e o novo contrato se fossem aceitos nas bases propostas, ultrapassariam o valor do contingenciamento, dando folga ao caixa do governo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.