Secretário e servidoras de Lucena foram exonerados com data retroativa ao dia das denúncias

O prefeito de Lucena, Léo Bandeira, publicou em edição especial do Semanário Oficial a exoneração do ex-secretário de Lucena, Antônio Paulo Oliveira Silva, e de Karine Rochade Carvalho, diretora de Saúde e coordenadora de imunização do município.

O detalhe é que a data de exoneração, publicada em edição especial de ontem do Semanário Oficial do município, é do dia 14, última sexta-feira, quando explodiram as denúncias de aplicação de vacinas para adultos em crianças.

Além de Antônio Paulo e de Karine, duas outras profissionais da Saúde foram exoneradas dos cargos, também com data de 14 de janeiro.

Léo Bandeira disse ontem que a técnica responsável pela aplicação das vacinas nas crianças com doses de adultos e fora da validade era experiente e que não sabe o que a levou a cometer o erro.

A declaração do gestor foi dada durante depoimento prestado à procuradora da República Janaina Andrade de Sousa, à promotora de Justiça Fabiana Maria Lobo da Silva e ao procurador-geral do Ministério Público de Contas da Paraíba, Bradson Tibério Luna Camelo. O prefeito estava acompanhado de um advogado.

No depoimento, Léo disse também que está sendo apurado de quem partiu a determinação da vacinação das crianças sem as doses adequadas e que sua participação na campanha de vacinação contra Covid na cidade não foi muito intensa e que a Secretaria de Saúde é que planejava a vacinação.

Leo Bandeira disse que as informações que tinha sobre o fluxo da vacinação eram as informações trazidas pela pasta da Saúde.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.