Secretário diz que não pediu demissão e desconhece boato

O secretário de Segurança e Defesa Social do Governo, Cláudio Lima esteve hoje em uma sessão especial da Assembléia Legislativa para debater a questão da violência na Paraíba. Cláudio comentou as declarações publicadas recentemente nos meios de comunicação locais sobre sua possível demissão do cargo.
 
– Eu não conheço essa estória. A imprensa e alguns jornalistas às vezes criam a notícia e querem que a gente explique o fato. Eu peço a quem criou a notícia para explicar. Eu não conheço essa versão.
 
Para o secretário, o estado passa por um período difícil, mas a segurança pública tem objetivos para mudar essa realidade. Ele pediu paciência à população:
 
– É necessário reconhecer que nós temos um quadro difícil, mas temos muito trabalho a apresentar e todos vão ver. Os homicídios vêm crescendo há 11 anos, por isso não criamos a ilusão que isso vai acabar da noite pro dia. Temos a certeza que o estado tem uma decisão política do nosso governador um plano para a criminalidade a médio e longe prazo. Não podemos acabar com o crime amanhã nem no próximo mês.
 
Cláudio falou ainda da recente operação realizada no bairro de Mandacaru em João Pessoa, que reuniu mais de mil homens, mas que não conseguiu alcançar o resultado esperado.
 
– O principal interessado é a população de Mandacaru, é só perguntar para eles. Eu queria mais, um resultado melhor, mas esse resultado foi satisfatório.

Durante a sessão especial proposta pelo deputado Trócolli Jr. (PMDB), o secretário explicou aos parlamentares projetos da pasta, assim como exibiu planilhas e gráficos baseados em um diagnóstico desenvolvido pelo órgão, que apontam uma curva crescente de criminalidade no Estado.

Por isso, explicou Cláudio Lima, a prioridade de sua gestão é o enfrentamento aos crimes contra a vida, principalmente nas cidades de João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Santa Rita, Campina Grande e Patos.

Em relação ao número de homicídios, o secretário apresentou dados do Ministério da Saúde e do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba, que atestam o aumento de 507 crimes desse tipo no ano 2000 para 1.485 em 2010. Desses, 512 em João Pessoa.

“A situação era muito boa há 10 anos, mas a criminalidade aumentou e aqui não foi diferente. Para ir de encontro a essa realidade, temos uma gestão que enxerga a segurança pública como uma política de Estado, com foco em planejamento, combinação de ações preventivas e repressivas, participação da sociedade, continuidade e resultados, além de investimentos”, declarou Cláudio Lima, agradecendo a oportunidade de prestar esclarecimentos à população através da AL.

Respondendo questionamentos dos parlamentares presentes, Cláudio Lima teve a oportunidade de esclarecer ações estruturantes desenvolvidas pela Seds, os resultados da Operação Mandacaru, e o porquê da não aquisição de um helicóptero para a polícia da Paraíba, causada pela devolução de verbas de um convênio com o Ministério da Justiça, que venceu em dezembro de 2010.

Acompanharam Cláudio Lima na sessão o secretário executivo da pasta, Raimundo Silvany, o delegado geral de Polícia Civil, Severiano Pedro, o comandante da Polícia Militar, cel Euller Chaves, e o comandante do Corpo de Bombeiros, cel Jair Carneiro de Barros, entre outros auxiliares.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.