Secretário diz que crise do efetivo só se resolveria a machadadas

O secretário de Segurança e Defesa Social da Paraíba, Gustavo Gominho, deu hoje uma declaração polêmica e irônica em relação à cobrança feita por setores da sociedade pelo aumento do efetivo da polícia militar. Para embasar sua argumentação de que o problema só seria sanado através de concurso público, o Secretário recorreu à seguinte frase:

"Recebi diversas reclamações pedindo o aumento do efetivo. Eu vou comprar um machado para resolver o problema. Só se eu der uma machadada na cabeça de cada policial e transformá-lo em dois. A equação com a qual trabalhamos é que em um efetivo de 4 mil homens, três estão de folga, portanto, há mil nas ruas", disse Gominho.

Ainda tentando explicar porque o efetivo é insuficiente para atender as necessidades da comunidade, Gominho disparou: "Temos 800 policiais à disposição da Assembleia Legislativa, Ministério Público e juízes. Muitas vezes servem como motoristas. Tem outros 2 mil trabalhando em presídios, o que é desvio de função  crime".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.