Secretário de Saúde diz que número de casos e mortes por coronavírus deve subir na Paraíba

 

O secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, disse nesta sexta-feira (16) que os números de mortes e de pessoas infectadas com o novo coronavírus devem continuar subindo no estado.

Informações repassadas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) ao consórcio de veículos de imprensa divulgados ontem (15) apontam alta de 19% na variação da média móvel de 14 dias de casos de Covid-19 na Paraíba, fazendo com que o estado retorne para a bandeira vermelha.

“É o cenário que nós já anunciávamos, alertando a população, as aglomerações que ocorreram durante as convenções partidárias e que vêm ocorrendo ao longo do processo sucessório, mesmo com a proibição na maioria dos municípios, de carreatas, passeatas e comícios. Os eventos dos candidatos, com 50, 200 pessoas, promovem a propagação do vírus, através da aproximação das pessoas e, consequentemente maior número de novos casos do novo coronavírus e, infelizmente, de mortes. E daí a cor vermelha, no mapa do Brasil, a Paraíba retornando a um cenário preocupante e isso serve de alerta a toda a sociedade paraibana, da importância do uso da máscara e evitar ir para a orla, principalmente os idosos.

Segundo o secretário, a perspectiva é de que o número de mortes e de casos aumentem ainda mais em novembro, por conta do processo sucessório.

“Há uma tendência de que na segunda quinzena de novembro, em diante, tenhamos o maior número de casos e de mortes. Esse é o cenário que se avizinha para o final do ano”, afirmou.

2 comentários

  • Rodrigo Mattos
    13:13

    Acabou o dinheiro no bolso dos políticos ai o corona volta,bando de bandidos,ninguém cai messa mais,o povo não vai.respeitar quarentena nenhuma.

  • Penha linhares
    13:13

    Engraçado durante os movimentos políticos ninguém falava de covide19 agora q ta perto de terminar campanha crece o numero de enfectados .

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.