Secretário de Saúde afirma que Paraíba não teme investigação sobre compra de respiradores

Está na coluna Painel da Folha de S. Paulo. Os secretários de Saúde que compõem o Consórcio Nordeste veem a compra de 300 respiradores pelo grupo como provável próximo alvo da Polícia Federal. Ontem, Alberto Beltrame, secretário do Pará, sofreu busca e apreensão.

O caso está com o STJ, assim como os do governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), e do Pará, Hélder Barbalho (MDB). Parte dos secretários vê uso político da PF contra os opositores de Bolsonaro e defende que o Conass, conselho de secretários de saúde presidido por Beltrame, afirme isso com todas as letras. Outros, no entanto, pedem cautela.

O ParlamentoPB entrou em contato com o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, e quis saber se ele teme uma eventual ação da PF no Estado a respeito dos respiradores. “Essa compra foi feita pelo Consórcio Nordeste na Bahia. O dinheiro já foi ressarcido e a Paraíba deverá receber hoje. A outra parte, de 30 respiradores, as contas estão bloqueadas e está sendo objeto de uma investigação policial. A Paraíba está tranquila e esse dinheiro está sendo ressarcido ao erário público”.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.