Secretário admite manter Cruz Vermelha no Trauma de João Pessoa

O secretário estadual de Saúde, Waldson de Souza, admitiu hoje à tarde durante entrevista concedida ao Tambaú Debate da Nova Tambaú FM que a gestão pactuada da Cruz Vermelha no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, poderá ser mantida mesmo após o período previsto no último contrato, de seis meses. Ele alegou que o futuro da terceirização não foi objeto do julgamento ocorrido de ação movida pelo Ministério Público do Trabalho na última quarta-feira no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PB).
 
– Isso não era objeto da ação. O objeto era a não renovação do contrato de gestão do Trauma. O que vai acontecer posteriormente não estava em julgamento. A Procuradoria Geral do Estado está cuidando deste assunto.
 
Ao ser indagado sobre a extensão da gestão pactuada a outras unidades de saúde do Estado, o secretário declarou que isso deve acontecer com os maiores hospitais e revelou que os estudos já estão em curso para implantar a terceirização:
 
– Atualmente já temos essa gestão no Trauma de João Pessoa e na UPA de Guarabira. Devemos estender o modelo a outros hospitais e o Trauma de Campina Grande pode estar entre eles.
 
Finalmente, Waldson disse que não tem plano de saúde e que por isso sua esposa deu a luz na Maternidade Frei Damião em Cruz das Armas no dia 4 de janeiro.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.