Secretário acusa Sindifisco de impedir trabalho de auditores contrários à greve

O secretário de estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, Waldson de Souza, denunciou nesta sexta-feira (30), por meio das redes sociais, que representantes do Sindifisco da Paraíba estão indo aos postos fiscais do Estado e “recolhendo, tomando” os carimbos dos auditores que não concordam com a greve da categoria.

“Acho que isso é um dos maiores absurdos que alguém pode fazer contra a população. Acrescento também para o conhecimento de todos que os prejuízos que ocorrerem serão exatamente atribuídos aos que estão responsáveis pelo movimento”, disse Waldson Souza em mensagem posta na manhã de hoje no Facebook.

Ele também manda um recado para os dirigentes do Sindifisco: “Lembrem-se, senhores dirigentes do Sindifisco, que a receita do estado serve à população e não a categorias específicas e menos ainda as mais bem remuneradas. Lembrem-se do povo nessa hora e esqueçam o palanque eleitoral”. Confira a postagem do secretário:

Greve
Os auditores fiscais tributários da Paraíba entraram em greve por tempo indeterminado desde a zero hora da quarta-feira (28), com adesão ao movimento em todo o Estado.

Entre as reivindicações está a luta pela paridade entre ativos e aposentados; melhores condições de trabalho e cumprimento da lei da Data-Base. Segundo a categoria, no segundo mandato do governador Ricardo Coutinho os servidores do Fisco tiveram apenas 1% de reajuste em 2015 e zero por cento nos últimos anos.

Comentários