Secretaria Municipal de Saúde intensifica combate a pragas urbanas e Aedes aegypti

 

Embora o combate à Covid-19 esteja sendo o foco principal, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa intensificou o combate a pragas urbanas, como ratos e muriçocas, e ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya, incluindo monitoramento de áreas com maior incidência de casos e utilização de ações, como o carro fumacê.

“As áreas com maior incidência de casos estão sendo monitoradas pela SMS, com visitas aos pontos considerados estratégicos, visitas domiciliares, além da utilização de carros fumacê, que têm passado em semanas alternadas por vários bairros da Capital”, explicou a diretora de Vigilância em Saúde, Alline Grisi.

No caso das muriçocas e do Aedes aegypti, o carro fumacê é uma estratégia encontrada para controlar as populações de mosquitos, e consiste em passar um carro que emite uma “nuvem” de fumaça com baixas doses de um agrotóxico que elimina a maior parte dos mosquitos adultos presentes na região, reduzindo assim a chance de propagação de doenças.

A Prefeitura também disponibiliza o Disk Dengue, que é um canal para a população denunciar prováveis focos do mosquito Aedes aegypti. Para isso, basta ligar para o telefone: 3214-5718, que uma equipe vai até você para verificar.

Durante todo o ano de 2020 foram registrados pelo menos 2.610 casos de dengue na Capital e outros 752 de chikungunya. Neste ano, nos meses de janeiro e fevereiro, foram notificados 157 casos de dengue e nove de chikungunya.

Pesquisa – Recentemente, a SMS em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizou uma pesquisa para avaliar a resistência do Aedes aegypti. Agentes ambientais visitaram 200 casas, em vários bairros da Capital, e instalaram armadilhas conhecidas como ovitrampas, para coletar ovos do mosquito. Todos os dados coletados foram enviados à Fiocruz.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.