Secretaria destinada a Guilherme sofre corte de 70% no Orçamento

O contingenciamento de recursos determinado pelo governador do Estado, José Maranhão, tirou da Secretaria de Interiorização, com sede em Campina Grande, cerca de 70% dos recursos inicialmente previstos. O orçamento da Pasta, de aproximados R$ 2 milhões, segundo aprovação pela Assembleia Legislativa, passou a R$ 891,4 mil, de acordo com o decreto assinado por José Maranhão, em face da crise econômica e da queda de arrecadação do Estado.

Os valores destinados à Secretaria de Interiorização diferem radicalmente do que foi previsto em anos anteriores. EM 2007, por exemplo, a Pasta teve a seu dispor R$ 5 milhões. Ano passado, contudo, o orçamento não passou dos R$ 2,8 milhões.

A Interiorização foi a secretaria para a qual o deputado estadual Guilherme Almeida (PSB) foi convidado pelo governador da Paraíba. O parlamentar não pôde assumir, contudo, por causa de um veto de seu partido, que alegou existir uma resolução excluindo de cargos no executivo os deputados estaduais socialistas. Por causa disso, Guilherme decidiu entrar na Justiça para adquirir o direito de desfiliar-se sem incorrer em ato de infidelidade partidária.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.