Secretária denuncia desvio superior a R$ 300 mil em Sousa

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), através de sua representante Rúbia Gabrielle de Souza esteve ontem em Sousa para apurar denúncias relativas aos programas federais de compra e comercialização direta que são geridos pela Secretaria de Ação Social.

Conforme a denúncia formulada pela Secretária de Ação Social, Johanna Estrela, os recursos destinados aos agricultores do programa “Compra Direta” foram desviados da sua finalidade. Segundo ela, o desvio financeiro do programa chega a R$ 223 mil e o débito com os agricultores alcança R$ 46 mil.
 
Outra denúncia que recai sobre a administração anterior é em relação ao programa “Comercialização Direta”, iniciativa que prevê a realização de uma feira de produtos dos beneficiados pelo programa. De acordo com a queixa, no ano passado foi repassado ao município, R$ 80 mil do Ministério do Desenvolvimento Social, mas não há, segundo a secretária, informações sobre a aplicação da verba.

A representante do MDS fará um relatório referente a cada programa e o enviará para análise, sendo que os programas ficarão suspensos até que as irregularidades da gestão anterior sejam apuradas. A representante do MDS também manteve contato com o Procurador do município, Fernando Botelho, que comprometeu-se a acionar juridicamente os responsáveis pelo suposto desvio dos recursos federais.

No fim da tarde, o Conselho Municipal de Assistência Social, o Coordenador do Programa “Compra Direta”, José Ehrich de Sousa, a representante do MDS e a Secretária de Ação Social reuniram-se para tratar das soluções e alternativas para que Sousa não perca os dois programas federais, que segundo as denúncias, chegam a mais de R$ 300 mil.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.