Secretária de Ivandro e esposo são agredidos por militantes do PMDB

Um casal foi vítima de agressão com motivação política hoje à tarde em Campina Grande. O fato foi registrado na avenida Severino Cruz, perto da Cavesa, quando a secretária do segundo suplente de senador Ivandro Cunha Lima (PSDB), Kaline Lígia da Silva, de 42 anos, e o esposo dela, Paulo César di Biase, 49, retornavam de um supermercado. Ao parar no sinal vermelho, eles foram surpreendidos por um automóvel com adesivos do PMDB que vinha na contramão.

A queixa registrada na Central de Polícia deu conta de que os jovens peemedebistas teriam passado a chutar os carros que tinham adesivo de Ricardo Coutinho. Como o automóvel de Kaline e Paulo era o penúltimo da fila, não teve como dar ré ou avançar para fugir da abordagem.

O resultado do conflito foi que o veículo ficou danificado nas laterais, por causa dos chutes dados pelos militantes. Paulo também teria sido puxado para fora do veículo e agredido fisicamente com chutes pelos jovens. A esposa, segundo o advogado Gilberto Aureliano, da Coligação Uma Nova Paraíba, também foi ferida, mas em menor grau.

Os dois foram prestar queixa na Central de Polícia e seguiram para fazer exame de corpo de delito no IML.

Na confusão, um rapaz foi preso acusado de participar da agressão. É Demétrio Luiz Quintans Meira, de 23 anos. Ele foi acusado de dano ao patrimônio e lesão corporal.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.