Secretária de Desenvolvimento Humano repudia ação da PM em Cajazeiras

A secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Giucélia Figueiredo, repudiou a ação violenta do batalhão de choque da Polícia Militar na expulsão de cerca de 84 famílias de um conjunto residencial da Cehap, ontem, em Cajazeiras. As famílias ocuparam na última segunda-feira em torno de 120 casas recém construídas.

Segundo Giucélia, durante reunião nesta quinta-feira com presidente na Cehap, Carlos Mangueira, foi definido que uma comissão vai dialogar com representantes do movimento das famílias sem moradia e apontar saída para o problema da falta de habitação.

“Tratar o movimento social como caso de polícia não é uma postura democrática. No nosso órgão de governo mantemos uma relação de diálogo com as famílias sem moradia e não concordamos com os meios usados do comando militar para situações de crise. Somos contra a violência em qualquer circunstância”, disse Giucélia Figueiredo.

Segundo Giucélia, mesmo cumprindo determinação judicial de reintegração de posse por meio de liminar concedida pela Justiça, ela não acredita que seria necessária a intervenção com violência. “Existem outras maneiras de chegarmos a um diálogo na hora da retirada dos familiares”, disse. Ela disse que vai dialogar com as famílias para dar outras possibilidades de acesso à moradia.

As casas que foram invadidas estavam reservadas para serem entregues a famílias carentes que foram previamente inscritas no programa de habitação popular.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.