SBT gasta R$ 100 milhões em contra-ataque à Record

A briga entre Record e SBT não se restringe à audiência. O duelo entre a segunda e terceira maiores emissoras de TV do Brasil chegou nas contratações. Há algum tempo elas duelam na intenção de fragilizar uma a estrutura da outra.

A dança das cadeiras começou com a saída de Gugu do SBT por oferta milionária. Outros recém-contratados pela Record são o novelista Tiago Santiago, os apresentadores Justus e Eliana e o diretor Paulo Franco.

O contra-ataque de Silvio Santos à Record vai custar, em valor estimado, R$ 100 milhões até 2012, segundo previsão divulgada por Ricardo Feltrin, colunista da Folha Online.

As contratações foram respostas ao assédio provocado pela Record sobre o elenco do SBT. Segundo Feltrin, é possível ainda que o valor sobre até o final do ano com a contratação de atores, atrizes, produtores, cenógrafos e figurinistas. De acordo com ele, "o SBT, diz-se, prepara um ataque devastador à dramaturgia da TV do bispo Macedo".

A tática utilizada pelo SBT vai além de levar as principais estrelas da Record. Visa inflacionar ao máximo a folha salarial da concorrente.  "Nada mais do que o que a Record fez nos últimos anos", lembra Feltrin.

 

Redação Adnews, com informações da Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.