Saúde promove “faxinaço” nesta sexta contra Aedes aegypti em órgãos públicos

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) programou para esta sexta-feira (30) o Dia D de Combate ao Aedes, uma ação para a retomada de vistorias para eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti em instalações públicas. A orientação é que seja feito um faxinaço, ou seja, uma limpeza geral para checagem das instalações prediais em busca da eliminação de possíveis focos do mosquito.

“Recomendamos que os órgãos indiquem trabalhadores, que poderão formar um grupo, para ações de sensibilização, mobilização, vistoria e limpeza no prédio. O objetivo é promover a prevenção e eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti com a atribuição de acompanhar e avaliar periodicamente os ambientes”, informou a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Renata Nóbrega.

A SES recomenda: vistoriar periodicamente, em caráter permanente, o imóvel onde se localiza o órgão público, de forma a eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti; identificar áreas que requerem um cuidado constante por meio de um mapa de risco da edificação como um todo; atuar de forma preventiva, indicando as providências que devem ser adotadas pelo órgão público para eliminar possíveis focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti; divulgar para o público interno informações educativas sobre medidas para manter o ambiente livre de focos de mosquito; divulgar para o público externo informações educativas sobre cuidados com o ambiente doméstico para prevenção das arboviroses.

Aplicativo – Como ferramenta no Combate ao Aedes nos prédios públicos foi desenvolvido o sistema Sigelu Combate Aedes que disponibiliza um aplicativo para celular para registro das ações e orientações à realização de vistorias nos prédios. O aplicativo e informações estão disponíveis em http://aedes.sigelu.com

Caso não seja possível o uso do aplicativo, a vistoria deverá ser realizada por meio de um check-list  no intuito de abarcar todas as áreas e potenciais focos da instalação/prédio público. As informações do check-list poderão ser inseridas no sistema Sigelu para registro das ações nos prédios. A vistoria deverá atentar a possíveis recipientes/espaços com água acumulada ou que possa acumular, assinalar o que encontrou e a conduta realizada para cada recipiente. Em caso de dúvidas, entrar em contato com o serviço municipal de controle de vetores.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.