Sarney libera sinal digital para TV da Assembleia do Maranhão

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), assinou nesta quinta-feira (15) um convênio para levar sinal digital para a TV da Assembleia do Maranhão, reduto político de sua família.

Esse é o segundo acordo fechado pelo Senado nessa área, sendo que o primeiro ocorreu com a Assembleia da Paraíba. Estão na fila as assembleias do Amazonas, Rio de Janeiro, Amapá, Alagoas e Roraima.

Pela parceria, o Senado paga para que assembleias estaduais tenham suas próprias televisões em sinal digital. A Casa leva a retransmissão da TV Senado, permitindo que além do canal dos senadores, as assembleias possam utilizar um subcanal para programação própria.

O sinal digital admite até quatro subcanais. O gasto mínimo para o Senado em cada parceira é de R$ 1 milhão, custo apenas do retransmissor. Além disso, terá que arcar com a instalação e o custeio para a alimentação de energia elétrica das estações da TV e da Rádio Senado, valor que varia para cada unidade. O Senado também vai deslocar uma equipe para acompanhar a instalação.

A Câmara também firma parcerias semelhantes. Na cerimônia, Sarney disse que a medida reforça a democracia. "Maranhão vai receber tecnologia de alta definição e experiência de nossos técnicos", disse.

O presidente da Assembleia do Maranhão, Arnaldo Melo (PMDB), foi só elogios ao presidente do Senado. "Os maranhenses sempre tiveram a honra dessa parceria com Sarney. Temos a felicidade de ter esse brasileiro na presidência do Senado", afirmou.

O evento ocorre quase dois meses após a assembleia aprovar um projeto polêmico que na prática estatiza a Fundação José Sarney.

Segundo a Comunicação Social, os convênios, que foram aprovados pela Mesa Diretora do Senado, é para reduzir custos no esforço para expansão das emissoras e viabilizar o funcionamento de canais legislativos para as assembleias.

 


Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.