Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Sarney critica denúncias do Estadão contra ele

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Manifestando indignação, o presidente do Senado, senador José Sarney (PMDB-AP), repudiou hoje o que classificou como "campanha sistemática" com uma "prática nazista", que estaria sendo feita contra ele e sua família pelo jornal O Estado de S. Paulo. Sarney disse que vê com tristeza o jornal terceirizar a sua redação, a sua consciência e a sua respeitabilidade, e transformar-se em um tablóide londrino que busca escândalos para vender.

– É de uma irresponsabilidade de tamanha grandeza, que eu não posso acreditar que um jornal publique isso: "Empreiteira pagou dois imóveis para família Sarney em São Paulo", sem ter nenhuma prova a esse respeito. Felizmente, no Brasil, não temos câmaras de gás – afirmou.

Sarney disse que o apartamento de 85 metros quadrados, com sala e dois quartos, foi adquirido em 1977, ainda em construção, para abrigar os filhos que cursavam universidade em São Paulo. Ele assinalou que vários colegas senadores já estiveram naquele endereço e se admiraram ao ver o tamanho do apartamento em que se hospeda há mais de 30 anos. Agora, observou o senador, são os netos que estudam na cidade e utilizam outro apartamento no mesmo edifício, adquirido pelo filho, deputado Zequinha Sarney (PV-MA).

– Está lá no Imposto de Renda dele, que comprou [o apartamento] através de um contrato de compra e venda e que está pagando. A escritura não foi passada porque ainda não terminou o seu pagamento, mas as prestações já constam no Imposto de Renda. Eu não tenho nada. Meus filhos se defenderão por eles mesmos – afirmou.

Sarney também manifestou indignação com a reação de alguns senadores às notícias do Estadão. Ele se referiu às declarações dos senadores Sérgio Guerra (PSDB-PE), Demóstenes Torres (DEM-GO) e Valter Pereira (PMDB-MS), publicadas pelo jornal. Ele disse que os colegas "foram muito apressados", pois não procuraram saber do que se tratava antes de pedir investigação sobre os imóveis.

– Cabe na cabeça de alguém que uma notícia de jornal [é suficiente para] instaurar uma investigação? Se alguém comprasse um imóvel e soubesse que o imposto não foi pago, denunciasse à Receita Federal. Mas, o que tem isso com o Senado? Eu devo dar explicações sobre compra ou uso de qualquer coisa aqui para o Senado? Os senadores são obrigados a isso? É por isso a minha indignação – lamentou.

Sarney ressaltou que o artigo 5º da Constituição garante o direito à privacidade, mas o país "rasga" a Constituição e nenhum senador tem mais essa garantia. Ele perguntou o que os senadores devem fazer se não há mais a Lei de Imprensa e o direito de resposta.

– Temos que nos submeter a isso, aqui – disse o senador, lembrando sua vida pública e o farto de nunca ter tido seu meu nome envolvido em nada.

Sarney pediu que os colegas senadores pelo menos refletissem sobre as suas responsabilidades e não procurem dar declarações e solicitar investigação sem ter as informações necessárias. Ele disse que tem procurado "ficar calado" e somente Deus sabe o que tem sofrido, mas não poderia ler aquelas notícias e ficar calado.

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) disse, em aparte, que é testemunha da forma responsável com que o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, tem se conduzido em todo o processo e quanto lhe custa ser duro e rigoroso, pois não é do seu temperamento e ele nem gosta desse tipo de enfrentamento.

– Não é a sua vontade pessoal que o motiva; ele age institucionalmente. As suas ações dizem respeito ao partido que preside, ao posicionamento político do partido. Neste caso, não fez nenhum pré-julgamento. Eu discordo do presidente Sarney, pois o senador Sérgio Guerra apenas pediu que se investigue, que se esclareça. Não vejo mal nisso – afirmou.

Alvaro Dias observou que, indagado pela imprensa no final de semana, recusou-se a fazer avaliações sobre a notícia porque não conhecia todos os elementos. Mas, Sérgio Guerra, na condição de presidente nacional do PSDB, cumpriu o seu dever de pedir investigação.

 

Agência Senado

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Incidente no Restaurante Garden: entenda o que realmente aconteceu

Anteriores

joaobelga

Paraíba terá Centro de Distribuição e fábrica de esquadrias de PVC de empresa da Bélgica

Artêmio Picanço, advogado

Advogado considera “surreal” decisão da Justiça da Argentina pela prisão domiciliar de Antônio Neto; veja

Igreja Matriz de Monteiro

Polícia procura mulher suspeita de furtar dinheiro de ofertas da Igreja Matriz, de Monteiro

PF Operação Rescue

Operação da PF prende homem por armazenar imagens de abuso sexual de crianças

Concurso, freepik 1

MP recomenda retificação de edital do concurso para Guarda Civil de Santa Rita

PF operação Pombo, Objetos encontrados em casa de funcionários dos correios

PF investiga desvio de encomendas dos Correios e apreende objetos em casa de servidor

João Pessoa linda demais, secom pb

João Pessoa é destaque entre os Top 10 Destinos de Viagem para o mês de julho

Fábio Andrade, procurador-geral do Estado

Estado aprova lista de acordos diretos de precatórios com 593 propostas e R$ 78 milhões

Sérgio Moro 22

Por unanimidade, TSE rejeita cassação do mandato de Sergio Moro

Perilo Lucena, juiz

Ação alerta contra abuso e exploração sexual infantil nos festejos juninos de CG