Sandra provoca nova polêmica e acusa Eliza de promover evento homofóbico

As vereadoras Sandra Marrocos (PSB) e Eliza Virgínia (PPS) voltaram a travar uma discussão hoje de manhã na Câmara Municipal de João Pessoa. O motivo da rusga foi a mobilização que acontece hoje a partir da Praça da Independência e que deve reunir evangélicos em um protesto contra os projetos que criminaliza a homofobia, legaliza o aborto e prevê a regulamentação da prostituição.

"Homofobia é crime, sim”, disse Sandra, discordando do tema da carreata evangélica promovida e apoiada por Eliza Virgínia. No geral, a parlamentar socialista criticou a manifestação que irá marcar o movimento contra a PEC que prevê a homofobia como crime. Ela disse que queria estar na carreata da família, mas lembrando que a família hoje é do novo mundo, pois hoje ela tem “várias roupagens”.

“Não somos homofóbicos, mas não podemos aceitar uma lei que vai proibir as pessoas de falar do homossexualismo. Todos têm direito à expressão e não podemos ser amordaçados”, disse Eliza Virgínia, em aparte.

O vereador Sérgio da Sac (PRP) disse que a sociedade só melhorará quando não houver mais preconceitos e o respeito às minorias.

Raíssa Lacerda (DEM) também solicitou aparte e pediu sensatez a Sandra, afirmando que Eliza não estava sendo homofóbica.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.