Roosevelt atribui tragédia do Róger à transferência de detento

O secretário de Administração Penitenciária do Estado, Roosevelt Vita, concedeu uma entrevista coletiva no início da tarde de hoje e declarou que a tragédia registrada na manhã de hoje, quando morreram cinco presos e outros 39 foram levados para atendimento médico no Hospital de Trauma foi causada pelo protesto dos apenados contra a transferência de Jackson Pereira da Silva, tido como um dos líderes do Comando Vermelho.

"Fizemos um remanejamento e isso causou um protesto do grupo por ele liderado. A finalidade seria o resgate dele no PB1. Era uma cortina de fumaça, mas essa operação redundou numa tragédia. Não fosse a pronta intervenção dos agentes penitenciários, que conseguiram arrombar as celas, 140 presidiários teriam perdido a vida. Não houve necessidade da intervenção da Polícia Militar. Instalamos o comitê de crise, com PM, Civil e agentes federais, o juiz das execuções penais e também realizamos uma operação especial no PB1, mas está tudo dentro da normalidade", declarou Vita.

Ele afirmou que não se tratou de rebelião porque a movimentação não se espalhou por outros pavilhões além do de número 3, onde os presos atearam fogo a colchões. Vita acrescentou que as informações de que haveriam levantes em outras unidades não procedem.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.