Rodrigo defende projeto conjunto para evitar demolição de barracas do Bessa

O deputado estadual Rodrigo Soares (PT) declarou hoje que está solidário com o problema vivido pelos trabalhadores e trabalhadoras da praia do Bessa, que correm o risco de perder seus empregos se a decisão de derrubar todas as barracas e bares existentes na área for mesmo cumprida. Ele apelou para o bom-senso de todas as esferas da administração pública, disse que a praia do Bessa tem que ser pensada como área de turismo ecológico e defendeu um projeto que ao invés de derrubá-las, padronize as barracas.
 
“Derrubar os equipamentos instalados nesta praia de João Pessoa é decretar pena de morte contra centenas de famílias que dali sobrevivem. E  de quebra é pena de morte para o nosso turismo”, avisou o parlamentar petista, lembrando que estes locais oferecem segurança, espaços para banho e alimentação aos turistas que visitam a região.
 
“O Bessa é hoje uma das principais áreas turísticas da cidade, famosa pela sua comida típica, música de qualidade e preservação da natureza. Acabar com as suas barracas é acabar com tudo isto”, completa.
 
Rodrigo Soares defende assim que toda a sociedade debata a questão, convocando também o Ministério Público Federal, a Gerência do Patrimônio da União, o Poder Judiciário e os governos Estadual e Municipal. “Temos que ir em busca de uma solução definitiva para a região, que leve em consideração sua preservação, mas também considere o futuro dos trabalhadores e dos turistas”, enfatizou.
 
A urbanização pública, segundo Rodrigo, tem que ser discutida de forma conjunta, sem deixar que as diferenças interfiram no debate: “Os bairros do Bessa e de Intermares formam uma baía que deve ser preservada e de forma inteligente tem que ser turisticamente explorada. União, Estado e Município devem unir esforços e apresentar um projeto de urbanização pública que considere todos os atores sociais”.
 
Ele rechaça a ideia de demolição coletiva de todos os equipamentos e lembra que o projeto de preservação das tartarugas marinhas existente no local conta com o apoio irrestrito destes estabelecimentos comerciais. “O Bessa é uma área ecológica em que os trabalhadores e empresários protegem a desova de tartarugas, apoiando o sério trabalho desenvolvido pelo Projeto Guajiru. Isto também que ser levado em consideração antes de tomar uma medida tão drástica”, concluiu.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.