Ricardo solicita recursos ao BNDES para construir Campus da UEPB em JP

O governador eleito, Ricardo Coutinho (PSB), se reuniu com diretores do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), nesta quinta-feira (2), na sede do órgão, na cidade do Rio de Janeiro, para buscar recursos para a realização de projetos de desenvolvimento local integrado, fomento ao setor privado e também para transformar a antiga fábrica Matarazzo, em João Pessoa, no novo Campus da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).  
 
Ricardo Coutinho disse que a partir de janeiro do próximo ano, após ser empossado governador do Estado, vai implantar projetos que garantam a expansão e a consolidação da UEPB em todas as regiões paraibanas. Dentro dessa política, ele destacou a necessidade da instituição de ensino ter um Campus próprio na Capital.

“Não dá para imaginar que João Pessoa não tenha um Campus da Universidade do Estado. Hoje os cursos funcionam em um prédio alugado. É preciso que UEPB funcione em um prédio próprio, garantindo instalações adequadas para as atividades acadêmicas”, afirmou.

“Nós achamos que a antiga fábrica da família Matarazzo,  no Centro, na cidade baixa, é o local ideal para isso, pois além de facilitar o deslocamento dos alunos, professores e funcionários, também vai garantir a revitalização daquela parte da Capital”, completou, ressaltando que o projeto foi apresentado aos diretores do BNDES, com o intuito de que sua execução seja feita em parceria entre o Banco e o Governo Estadual.    
    
Setor privado – Na pauta das discussões, também foram debatidos projetos para o financiamento do setor privado da economia paraibana. “É preciso que o Estado fomente o desenvolvimento da economia privada, para que a dependência com o setor público diminua”, frisou. 

Ricardo Coutinho participou das discussões do seminário ‘Saneamento em Foco’, onde pleiteou recursos para execução de obras no setor nos municípios brasileiros. O governador eleito manteve audiência com o diretor de Inclusão Social do BNDES, Elvio de Lima Gaspar.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.