Ricardo diz que é natural aprovação do povo à aliança com Cássio

O prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), esteve nesta quinta-feira, 12, no Hotel Garden, em Campina Grande, onde participou do Terceiro Encontro Estadual do PP. Antes do evento, o socialista concedeu uma entrevista à imprensa e comentou um dos resultados da pesquisa Ibope divulgada em meados de outubro pela Rede Paraíba de Comunicação. Especificamente a respeito da aprovação da maioria dos eleitores paraibanos à tese de sua composição com o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), Ricardo disse considerar o fenômeno "natural":

"Eu acho natural que isso aconteça. A Paraíba historicamente mostrou que não comporta três forças. Há uma polarização que tem sido regra desde que a política da Paraíba começou. Com três forças, pode haver o deslocamento de uma para compor com outra, restando apenas duas. Desde que a Arte da Guerra foi escrita pelo general Sun Tzu que se sabe que o inimigo do meu adversário é um aliado meu em potencial", declarou.

Segundo o raciocínio de Ricardo, a terceira força paraibana, Cícero Lucena (PSDB), que figurou no terceiro lugar segundo o Ibope teria uma tendência a se aliar com uma das duas outras. Como é sabida a divergência profunda do tucano com o socialista, a tal aproximação só poderia se dar com o atual governador José Maranhão (PMDB).

Palestra –  Além de falar de política, Ricardo apresentou uma palestra sobre "Os desafios para uma nova Paraíba". A convite da vereadora Daniella Ribeiro, presidente do PP campinense, o prefeito da Capital mostrou experiências implementadas pelo PSB e que trouxeram resultados positivos nos últimos cinco anos para a Capital paraibana.

“O nosso primeiro desafio é envolver a população na construção do governo, aplicando um choque de democracia. O governante passa, mas a sociedade fica. É por isso que nós precisamos ouvir e avaliar junto com a população quais são os investimentos que deverão ser feitos pelo Poder Público”, relatou.

Ricardo Coutinho citou como exemplo a experiência do Orçamento Democrático de João Pessoa que, em quatro anos, teve a participação de 150 mil pessoas. Além disso, cerca de 300 obras e serviços implantados pela PMJP foram resultado das plenárias do Orçamento.

O segundo ponto apresentado pelo prefeito foi a necessidade de gerar renda e fortalecer a economia do Estado como um todo. “Hoje nós temos uma concentração de desenvolvimento na grande João Pessoa e isto não é salutar. É preciso descobrir e colocar em prática quais são as características e potenciais de cada região para que as pessoas tenham acesso a emprego e trabalho”, enfatizou.

Para isso, Ricardo Coutinho defendeu uma composição de forças políticas voltadas para este compromisso público. “ O Nordeste está crescendo duas vezes mais do que o restante do país e não podemos ficar fora desta realidade, completou.

Ele ainda lembrou que em João Pessoa o Empreender JP já injetou na microeconomia R$ 17 milhões e que isto proporcionou uma mudança na inclusão social e econômica na cidade. “Pelo quinto mês consecutivo, João Pessoa é a Capital do Nordeste que mais gerou empregos”, comentou.

Participaram do evento o presidente estadual do PP na Paraíba, Enivaldo Ribeiro; o presidente nacional do PP em exercício, Ricardo Barros os deputados estaduais Aguinaldo Ribeiro e Walter Brito.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.