Ricardo diz que Brasil não pode voltar a ser República do Sul

Durante o Fórum dos Governadores do Nordeste 2011, que ocorre nesta sexta-feira no Palácio da Abolição, sede do Governo do Ceará, o governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT/SE), afirmou que o Nordeste "chegou a um nível que não pode mais andar para trás". "Não há disposição dos estados do Sul, mas nós estamos unidos e não vamos recuar", reiteirou Déda.

A reunião visa fortalecer a região na chamada "guerra fiscal", a oferta de incentivos fiscais para atrair instalação de indústrias. O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB) defendeu uma legislação para regulamentar os incentivos fiscais, no entanto, na opinião de Cid, os estados em desenvolvimento devem ter vantagens em relação às unidades federais desenvolvidas.

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), afirmou que o Brasil "não pode voltar a ser uma República do Sul". "Se esgotarem os benefícios que atraem indústria no Nordeste, elas voltam a um mercado consumidor mais forte, como em São Paulo", afirmou Coutinho.

Divisão de recursos – Na pauta também está a diviso de R$ 3,5 bilhões do Banco Mundial destinados à região. A governadora de Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), defende uma distribuição "equitativa, respeitando a proporção da população de cada estado". Ricardo Coutinho, da Paraíba, destacou que a divisão deve ser proporcional aos projetos sociais de cada unidade federal.

 

G1

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.