Ricardo defende elaboração de política estadual de agricultura familiar

Tecnologia, assistência técnica, crédito e escoamento da produção. Estes foram os caminhos apontados pelo presidente estadual do PSB e pré-candidato ao Governo do Estado, Ricardo Coutinho, para a agricultura familiar da Paraíba. Ricardo concedeu palestra na tarde de ontem, durante o VII Encontro Nacional de Licenciatura em Ciências Agrárias, realizado na UFPB, no campus de Bananeiras. Ele foi recebido pela prefeita do município, Marta Ramalho (DEM) e também pelo prefeito de Serraria, Severino da Silva, o Brizola (PSDB).

O socialista defendeu que o Governo do Estado adote um perfil diferenciado para a agricultura familiar paraibana, responsável por 70% da produção de frutas, hortaliças e tubérculos consumidos no Estado.

Para tanto, ele propõe que o poder público elabore políticas capazes de garantir que os agricultores tenham acesso à tecnologia e crédito assistido, com o intuito de melhorar a qualidade dos alimentos cultivados.

Além disso, Ricardo falou sobre a necessidade de qualificar os agricultores e técnicos paraibanos, através do ensino profissionalizante. O pré-candidato também citou o fortalecimento e ampliação do mercado interno consumidor, incluindo a participação direta do Estado como cliente dos pequenos produtores rurais, tal qual aconteceu em João Pessoa, com a criação do Programa Compra Direta Local.
“Nossa ideia é fazer com que o Estado adquira produtos diretamente aos agricultores. Esses alimentos iriam abastecer os hospitais, as creches, as escolas e os presídios estaduais. Essa é uma das formas de fazer com que o dinheiro do Governo circule dentro do nosso Estado”, afirmou.  
 
Programa – Com o tema “Gestões de Cinturões Verdes: com integrar espaços e povos urbanos com atividades agroindustriais”, Ricardo Coutinho falou sobre a experiência do programa Cinturão Verde de João Pessoa, criado na sua gestão à frente da Prefeitura de João Pessoa.

O programa é uma linha de microcrédito assistido do Empreender-JP, voltado apenas para o agricultura familiar de João Pessoa. Ricardo contou que o programa beneficia diretamente 300 agricultores da Capital, que atuam na área da agricultura orgânica, avicultura, suinocultura, pecuária leiteira e fruticultura. Foram elaborados 350 contratos com investimentos que somam a R$ 1 milhão, do Pronaf e do Fundo Empreender-JP.

Resultados – Através do programa foram criadas 40 hortas e 30 aviários, organizados a partir de cooperativas agrícolas, surgidas a partir do incentivo da Prefeitura. O município também adquiriu um ônibus e adaptou-o para funcionar como uma feira intineirante, que hoje percorre três bairros de João Pessoa e que vai ser ampliado para mais quatro. 
 
O programa também está construindo a Central de Comercialização da Agricultura Familiar, em parceria com o Governo Federal.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.