Ricardo Coutinho reúne base aliada nesta quinta-feira

O governador eleito Ricardo Coutinho (PSB) se reúne amanhã com os deputados estaduais eleitos e não reeleitos que o apoiaram durante a campanha. A expectativa é que os 16 deputados da legislatura 2011/2015 que devem compor a base governista, além dos atuais parlamentares que não se elegeram  participem do primeiro encontro com o novo governador após as eleições. O  horário e o local do encontro ainda não foi definido.  
 
O deputado estadual Zenóbio Toscano (PSDB) confirmou o encontro e acredita que servirá para agradecer ao apoio e abrir uma agenda para receber individualmente cada parlamentar e discutir sobre o governo e a abertura do diálogo necessário com a Assembleia Legislativa.  “Acredito que Ricardo irá abrir uma agenda individual com cada deputado que irá integrar a base governista e também parlamentares de outras legendas para iniciar o processo de construção de maioria”.   
 
Zenóbio Toscano, que é integrante da comissão de transição do novo governo, espera que durante audiência entre Ricardo Coutinho e José Maranhão (PMDB) na sexta-feira, dia 19, seja entregue a relação das solicitações do governador eleito feita no momento da solicitação do encontro para que a equipe de transição tenha um “raio X” dos problemas que irá encontrar para que a transição ocorra dentro dos princípios republicanos.   
 
O deputado tucano defendeu que Ricardo apresente, através de deputados aliados, emendas ao orçamento 2011 em entendimento com as bancadas hoje do governo e oposição, até porque será o novo governador que irá executar o orçamento no próximo ano. 
 
“Esperamos que o governador Maranhão tenha a compreensão disso e não vete estas emendas”, completou.
 
Perfil – Em recente entrevista, ao ser questionado sobre como se dará a formação de sua equipe de governo, o governador eleito Ricardo Coutinho foi taxativo: “É preciso ter probidade e ética para fazer essa análise". 
 
Para o socialista, que vem mantendo regularmente reuniões com assessores, ele fará as escolhas que julgue melhores e mais necessárias, buscando o conselho dos partidos e de segmentos da sociedade. 
 
“A ocupação de qualquer cargo pressupõe um perfil. Essa será minha prioridade na escolha. Só entregarei um cargo a quem tem condições técnicas para a tarefa. É preciso que haja adequação ao cargo”, ressaltou Ricardo.
 
Sobre suas ações no governo, Ricardo disse pretender alcançar o equilíbrio financeiro para o Estado e voltou a afirmar que sua gestão deverá olhar a Paraíba como um todo, sem a tradicional concentração de ações voltadas apenas para João Pessoa e Campina Grande. 

 

 
Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.