Ricardo Coutinho não tem apoio na bancada na defesa da CPMF

O governador eleito Ricardo Coutinho (PSB) encontrará resistência dentro da bancada federal da Paraíba quando o assunto é o retorno da cobrança da CPMF ou a criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS) para financiar a saúde pública do país. Dentro da sua bancada, os deputados federais Efraim Filho (DEM), Ruy Carneiro (PSDB) e Romero Rodrigues (PSDB) são contrários ao retorno do imposto, assim como os deputados federais eleitos Hugo Mota (PMDB) e Aguinaldo Ribeiro (PP). Diante do impasse criado com a expectativa para o julgamento do recurso de Cássio Cunha Lima (PSDB), o eventual senador  Wilson Santiago (PMDB), também será um voto contra a retomada do imposto. 

O deputado federal Efraim Filho (DEM) é contrário ao retorno da CPMF e diz que a hora de menos impostos e mais empregos para a população. Segundo ele, o problema na saúde pública não é financeiro, mas de gestão dos recursos públicos.

“A CPMF existiu e nem por isso resolveu os problemas da saúde, o que falta é prioridade dos governos federal, estadual e municipal na hora de estruturar o sistema de saúde e  resolver os problemas que tornam essa área uma das mais precárias no país”.

O deputado federal Romero Rodrigues (PSDB) também se posicionou contra a volta da CPMF que foi extinta em dezembro de 2007.

“Seja qual for o imposto, o meu posicionamento é votar contra. É uma questão eminentemente de princípio pessoal. Até porque, eu observo que o problema da saúde não é falta de recursos, é mau gerenciamento, má aplicação dos recursos e falta de planejamento. A CPMF não vai resolver o problema da saúde no Brasil”, opinou.

 

com Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.